quarta-feira, janeiro 04, 2006

Hábitos



Nestes dias mais "caseiros" que tenho tido resolvi partilhar convosco uma experiência que fiz à algum tempo, tendo como cobaia.. eu mesmo..

A verdade é que todos sabemos, (se não sabemos é porque ignoramos ou preferimos não sabe), que basicamente tudo o que fazemos que se possa tornar num hábito, pode-se também tornar num vício.. a minha questão era.. até que ponto é fácil ficarmos "viciados" em algo..

A experiência foi simples, e algo estranha em si...

Sempre que ia aliviar os líquidos, coçava o braço numa parte onde não tinha qualquer comichão..

Fiz isto, repetidamente, por várias semanas, no mesmo sítio do braço, e o resultado foi bastante interessante, pelo menos do meu ponto de vista..

A certa altura comecei a notar que já tinha comichão real, e que sentia uma necessidade real em coçar o braço...

A verdade é que isto foi uma experiência básica e algo "estúpida" mas a verdade é que percebi que o nosso, ou pelo menos o meu corpo, é muito susceptível a hábitos ou vícios.. é algo díficil percebemos que nos estamos a viciar em algo, mas... por muitas vezes pode ser real..

Pensando no meu caso.. acho que tenho bastantes "hábitos".. e tenho alguma persistência em os manter, não conscientemente isto é, no entanto, sou bastante "imune" a novos vícios..

E tu, até que ponto tens hábitos viciantes?

3 comentários:

Skysurfer disse...

"os hábitos são as coisas mais dificeis de tirar e introduzir na nossa vida!" no entanto nem todos os hábitos são maus, de certo que destes conhecemos/temos imensos, mas certos habitos também se criam: Ir á missa, levantar cedo, sair a noite, oração, caminhos de carro, caminhos a pé, café com amigos...

mirsa disse...

És grande tu com estas experiências!
E não é só para contrariar o nosso amigo mas não há habitos bons, podem ter boas ou más consequências mas o facto de ser um hábito é mau porque implica que já o fazemos sem pensar, sem questionar, sem avaliar, por rotina brrrr

Anónimo disse...

Hey what a great site keep up the work its excellent.
»