domingo, fevereiro 05, 2006

O que é ser Campinácio?



Esta é a pergunta que me faço a mim mesmo agora mas que já várias pessoas me fizeram, olhando para mim de lado… “Então mas tu vais 10 dias aturar miúdos, sem ganhares nada, em vez de estares em casa de papo p’ro ar?”

Curioso como todo a nossa visão do mundo muda quando experimentamos darmo-nos…

Ir para um campo ainda como participante, à espera de mil e uma surpresas, tentando-as prever… claro que sem sucesso… Acordar de manhã e fazer as ginásticas matinais mais inesperadas… Ter daqueles BDS que nos fazem mesmo “abanar”… Ter os almoço com as variantes mais loucas que já alguma vez imaginei, com aplausos e animação à mistura… ver sementes a voar… ter uma tarde ali a (re) sornar…e retomar com aqueles jogos que ainda hoje me fazem rir sozinho com um carinho especial…e jantar já com o calor da fogueira, ou o “sol” do petromax… fazer outro jogo ainda mais louco… ou a cair de sono cantar o boa-noite-senhor, e ir para a tenda apinhada de loucos como eu…

Criar amizades para a vida, e olhares que duram sempre… crescer… perceber que são as pessoas que dão sentido à nossa vida… ver sorrisos e brilho nos olhos das pessoas… e já com a lágrima ao canto do olho dizer até p’ro ano..

Passar para o lado de cá, ser animador… reunir com a equipa, sentir a força de amizades que transbordam de alegria, montar o campo já a imaginar como serão as pessoas que vamos animar… cavar a latrina já a suar e a rogar pragas ao director… montar a tenda da mamã e sentir a magia a nascer… ver nos olhos dos outros ao nosso lado o mesmo brilho… ver sorrisos exaustos pelo cansaço e pelo sono mas felizes por saberem que tudo ficou pronto a tempo… ou quase…

Ver os participantes a chegar… o sonho a tomar forma… rezar para que tudo corra com foi planeado… embora nunca aconteça… ter as reuniões, já podres de sono, depois do campo já estar a dormir… rir porque nos sentimos bem… sentir que a nossa alegria, fé e motivação está realmente a dar frutos…

Receber abraços… dar sermões… comer o chouriço… e até a cerelac… e dar tudo por tudo sabendo que fazemos mesmo a diferença, como todos o podem fazer…

E dizer adeus, dizendo “para o ano não há mais”, sentindo exactamente o contrário… esforçando para que a lagrimazita não saia…

Sorrir exausto ao chegar a casa, com a barba por fazer, com 10 kgs de terra na mochila, picadas de insecto, cabelo desgrenhado e uma alegria que durará para a vida…

Tomar *aquele* banho…

Agarrar na papelada, ir para uma reunião de animadores… que se poderia também chamar reunião de amigos… e decidir coisas mais ou menos sérias entre sorrisos e risadas…

Preparar as 1001 tendas, arrumar o material e preparar tudo para o próximo ano… enquanto se escolhe a nova direcção local que nos irá coordenar…

Reunir na mítica direcção nacional… escolher os directores, fazer novas t-shirts… tratar das inscrições… e planear tudo para que os campos sejam o que sempre foram e ainda mais…

E rever antigos amigos e fazer novos no encontro nacional… já com os campos à vista…

Respondendo à pergunta inicial… ganhei tudo… o que é importante pelo menos.

2 comentários:

SimNão disse...

Revi-me muito neste post!=) Não fosse o CAMTIL muito parecido com os Campinácios!

E vejo que o CAMTIL é único, mas também parecem ser os Campinácios!=D

Muito bom, arrepiaste-me pah!:P

Anónimo disse...

What a great site, how do you build such a cool site, its excellent.
»