terça-feira, março 28, 2006

Eu



Ultimamente tenho reparado que muitas vezes a minha maneira de agir e de pensar, acaba por entrar em conflito com algumas pessoas à minha volta, embora isso não se note muito por eu evitar o "confronto" e preferir outras abordagens..

A verdade é que, provavelmente devido a já começar a ter bastantes certezas, bem definidas e vinculadas, sobre aquilo que acredito e penso a minha postura acaba por ser menos conivente com ideias que vão directamente contra isso... mas na verdade, a minha atitude quanto a isso é bastante diferente do "comum", prefiro mudar mentalidades a provocar confrontos... aprendi que ao provocar um confronto e a provocar mudança apenas por eu *estar presente* apenas vou fazer com que as coisas se alterem nos momentos em que me mantenho num certo lugar, organização, etc... por isso cada vez mais prefiro ser mais subtil, tentar mudar mentalidades, falar, discutir, não forçar, mas fazer compreender a minha maneira de ver, provar, (ou não), que estou certo... deixar as pessoas agirem correctamente por si... ou deixa-las mostrarem-me que sou eu a estar errado.

Caso o consiga, quando um dia estiver longe da organização, lugar ou o que seja, e algo de semelhante aconteça, não será a minha presença a influenciar o que quer que seja, mas a consciência criada em quem está presente que mudará o rumo às coisas...

Obviamente, na "prática" nem sempre posso deixar de me impor... caso esteja a liderar algo, caso algo dependa directamente de mim ou seja o responsável directo por alguma coisa... mas acho que isso não deve ser uma primeira opção, mas um recurso...

Na verdade, gosto imenso de discutir, no sentido de argumentar acho que é apenas reflectindo as nossas posições e opiniões, ou seja, estar aberto ao argumento estando também aberto à possibilidade de estarmos errados, que é possível crescer duma maneira saudável e aberta ao mundo.

Tenho alguma fobia a quem não gosta de pensar, falar ou discutir nestes sentidos... sinto a pessoa como vazia arrisco-me a dizer oca... e simplesmente para mim isso não faz qualquer sentido...

Há dias, conversava com um amigo e dizia-lhe que a minha maneira de rezar é estar quietinho, a reflectir... e que sentia-me melhor muitas vezes a fazer isso do que a rezar no sentido mais "tradicional" no sentido de citar "orações", coisa que sinto mais como oração de comunidade...(tomemos em atenção que estou a falar de rezar em privado, ie: sozinho)... na verdade, sinto que reflectindo chego mais longe, vejo o que esta mal em mim, o que posso fazer pelos outros... no entanto também isso sem oração comum será pouco útil.. pois nenhum de nós tem plena percepção do mundo, logo a clausura em nós mesmos, na vinculação plena e cega às nossas ideias, aos nossos princípios e aos nosso próprios credos torna-se completamente "obsoleta"...

Abrir os braços aos outros, independentemente das ideias... no entanto discutindo-as com eles...

Mas como diz logo no título do post... isto sou EU.

1 comentário:

Anónimo disse...

Hi! Just want to say what a nice site. Bye, see you soon.
»