domingo, julho 30, 2006

Pontos

É complicado, não sei bem como começar.
Primeiro gostaria de agradecer ao "leitor" que tem comentado os meus posts desde há uns dias, o que me surpreendeu e alegrou.
Em segundo, aos leitores que mesmo sem comentar, apreciam o que eu e o Pedro escrevemos.

É bom haver um feedback quando exteriorizamos. Quer seja através de comentários, quer seja de conversas, quer seja de uma resposta na vida real. Sentimo-nos bem quando somos apreciados, e eu estou-me a sentir assim mesmo.

Confesso que também gosto de ler os teus comentários, caro "leitor", extendes-te ao ponto de passar de um simples comentário a um texto elaborado com um significado e que vale a pena responder com a maior alegria.

Ainda hoje estava a conversar com uma amiga minha e disse-lhe que tinha-me surgido a vontade de escrever novamente, mais e melhor, porque enfim, finalmente, tenho quem leia e goste, com quem partilhar sentimentos e pensamentos.

No teu comentário enumeras várias situações em que o amor é partilhado, e eu, há uns anos atrás, escrevi num caderno que entretanto perdi o rasto, um dia de amor perfeito. Em traços gerais reunia tudo o que eu gostava de fazer, como gostava e em que ambiente surgia. Talvez um dia encontre e copie palavra a palavra o que escrevi na altura.

(Espero que em breve encontres alguém com quem partilhar os teus sentimentos, pensamentos e desejos mais íntimos e te sejam correspondidos, honestamente).

Retiro de ti que és uma pessoa culta, que gosta de ler e fundamentar opiniões e apresenta boas sugestões. Já estou a tratar de ver o filme que me foi sugerido, bem como anotado o livro. É bom ter visões das coisas de vários ângulos, e não só do nosso.
E para isso também servem os comentários, consigo meter-me no teu lugar e falar de mim para mim e compreender o que dizes e sentes. É importante!

Eu explico, a situação de ontem foi uma pontual, é verdade que não preciso de enfrascar-me, e geralmente não sou pessoa para isso, no entanto às vezes é necessário um pouco para me libertar e rir, porque rir é saudável e por vezes não vejo muitos motivos, e assim encontro-os mais "facilmente".

(Uma pequena nota, tal como o Pedro, também eu adicionei um link na zona ao lado para contacto através de msn. Espero que não o usem para meterem em mailing lists porn se não torna-se chato e vão rolar cabeças e eu não queria que isso acontecesse eheh).
(Isto não é directamente para ti, caro "leitor", mas para qualquer pessoa que queira por exemplo; acho muito boa a tua postura de anonimato, e até era engraçado que a conservasses).

Hoje não tenho muito a dizer sobre coisas, contudo nos tempos futuros irei tentar dispesar-me um pouco pelos meus pensamentos e elaborar leitura de (mais) qualidade sobre temas actuais, contorversos ou banais. Não prometo, mas tentarei.

Entretanto (gosto muito de usar esta palavra), hoje dedici deixar a timidez um pouco de lado, calhou bem, foi um incentivo a conhecer nova gente.

Espero que este post não tenha sido aborrecido, ainda que dirigido maioritariamente a uma única pessoa, que mesmo sem conhecer, por ela já tenho apreço.

1 comentário:

Anónimo disse...

Começar... Hum... Pelo início.

E acabo por me deparar que raramente me acontece... Falta de atenção. :) Confesso que não sabia que este blog era partilhado... E tão pouco tinha a noção de serem duas pessoas diferentes. :) A vossa escrita tem-se revelado algo coerente desde que por aqui tenho passado. Como não vos conheço, ainda não estou apta a avaliar qualquer diferença, embora tenha reparado na falta de imagens a partir do "Foi diferente..." e na falta da "frase-pensamento"... No entanto, como disse anteriormente, nada tens que agradecer. :) O prazer mantem-se tal como anteriormente... Agora é apenas a dobrar. :)


Confesso que a exteriorização das opiniões do que me lêem não me é importante... Tenho igualmente um blog mas... Vejo os comentários, quando os há. E dou-lhes apenas a importância que me têm como respostas sentidas de alguém. Não os acho importantes enquanto feedbacks... É "à vontade do freguês". :) Sempre tive o hábito e, quem sabe, defeito de me estender demasiado... Envolver em pensamentos e de dar respostas elaboradas, concisas... Não aprecio coisas vazias... A não ser a praia logo de madrugada ou nas Noites de chuva... Momentos e lugares que todo como primários para me... "Encontrar". Aí sim, aprecio a solidão da eterna multidão que "impiedosamente" me rodeia. :) Fico contente por gostares de os ler... Gosto que tenham, ao ler, o mesmo prazer que tenho ao escrever. :) Fico contente por ter tido a possibilidade de te reanimar a escrita... É algo muito importante para mim e... Julgo-a indispensável na vida de algumas pesssoas... A partilha... O conforto do alívio...



O amor é, acima de tudo... Amizade e partilha. E não há sentimento aonde estes dois não estejam incluídos... Tal como para um beijo são precisas duas bocas... Para um amor também são precisos dois corações... :) Engraçada a tua ideia de escrever um dia de amor perfeito... Nunca tal me teria ocorrido... Mas também há tanta coisa que nunca me ocorreu... Um dia que o encontres e reproduzas... Poderei tentar reproduzir um meu... E, quem sabe... Não descobrirmos ambos algo que nos escape? :) Esperarei por essa altura.


Quanto ao encontrar alguém... Bom... Confesso que não me é prioritário. Quem sabe se o tempo não me traz alguém assim... Ou, quem sabe... A Vida. :) Dizem que ela nos costuma pregar algumas partidas... Quem sabe se o meu "amor"... O ser que me está reciprocamente destinado... Não me aparece à frente um dia... Quem sabe se o reconheço... Quem sabe se não... :)


A minha cultura é... Limitada. Pouco sei além do que o nada que certamente saberei... Aproveitando-me e modificando uma brilhante conclusão de Sócrates. Tenho um amor sem nada de platónico pelos livros e... Faz parte de mim fundamentar, opinar, falar, escrever... Argumentar. Bom... Apresentar ideias... Expôr-me.
Quanto ao livro e ao filme, fico contente que tomes a iniciativa de os ler e ver... Espero que aprecies e... Espero o teu... Hum... "Feedback"? :) É importsnte compreender o que os outros dizem e sentem... Mas o mais difícil, pelo menos para mim, é-me mesmo compreender o que sinto, o que penso.



Quanto à situação de ontem... Todos nós temos os nossos dias e... As nossas escolhas. Porque puxas pelos teus risos e sorrisos...? Aproveitando-me do meu inglês para dizer algo cujas palavras não encontro em português... "Let it flow"... O importante raramente é a quantidade... Mas sim a qualidade... De que nos serve um sorriso mais "fácil" quando... Os "difíceis" se mantêm bem cá dentro...?



Quanto ao link do MSN, comprometo-me a não fazer proveito dele para qualquer mailing list de pornografia... Mas quem sabe não o uso para pôr uma mailing list de fotografia... Poemas... Filmes...? Quem sabe... hehe. :) (Estou a brincar, claro estará. :))



Dispensares o teu tempo à leitura é sempre algo útil a fazer com ele, suponho... Nem sempre é algo que consigamos: Aproveitá-lo da melhor maneira. Quanto ao não teres muito a dizer... Não é necessário. Quanto ao deixares a timidez de lado... Sabe sempre bem fugirmos à rotina, "once in a while"...



Agradeço o "apreço" e... Evito novamente repetir-me em relação ao "aborrecimento". :)