quarta-feira, agosto 09, 2006

Hiper...



Desde há algum tempo ando a "sofrer" de uma especie de hiperactividade...

De inicio induzida pela necessidade de ter um ritmo, absolutamente louco, para conseguir fazer entregas de trabalhos no tempo ideal no meu departamento... mas que, pouco a pouco, se tem expandido a tudo...

Deixei de conseguir estar como eu dizia a "vegetar", ou seja, sem fazer mesmo nada, só a divagar... há sempre alguma coisa para fazer, e enquanto não tiver feita não consigo estar relaxado...

É o mote "não faças amanhã o que podes fazer hoje" tornado real, de uma forma absolutista e que já começa a não me agradar, por estar fora de controlo...

A minha cabeça anda sempre a mil, a pensar em mil e uma coisas que vou precisar e que outras pessoas ficaram de fazer mas que acabo por ir monitorando para não falhar nada... será falta de confiança?

Uns dias em Taizé agora saberiam bem... que me lembre deveria ser o único sítio a abrandar-me o ritmo drasticamente, mas ao mesmo tempo de um modo muito agradável; Sem tempo para lá ir, resta-me aprender eu próprio a criar silêncio dentro de mim...


Preciso de uma folga de mim mesmo...

..e de a conseguir aproveitar...

2 comentários:

Anónimo disse...

Hum... A hiperactividade nem sempre é má. Pior será o que temos que fazer com ela. :) A correria dos nossos dias, as intensas horas na cidade... O trânsito, o ritmo... Por vezes são realmente demais. Quanto mais crescemos menos tempo temos para ver, para sonhar... Para nos sentarmos e pensarmos. Pensava outro dia na quantidade de tempo que sinto desperdiçado no meu dia-a-dia. Apercebo-me que não leio como lia, não vou ao cinema tanto quanto gostaria, não passeio, aprecio vistas há demasiado tempo para o que deveria e seria meu costume. Nas poucas alturas em que consigo libertar-me da minha própria vida só consigo ficar em casa a recuperar energias... Recarregar as baterias. No entanto, tive a sorte de ter a meu lado durante a minha vida alguém sábio que me ensinou algo especial: "Na vida, enquanto a temos, temos tempo para tudo..."... E com algumas coisas que aprendi com esta pessoa aprendi a viver a minha vida um pouco melhor... Ganhei um ânimo, uma vontade de viver que, neste momento, precisa igualmente de ser recarregada. :) Tive o prazer de estar sete diazitos numa aldeia a... Descansar, a passear... A visitar florestas e cascatas... A tirar fotografias, a conviver com a vida mais selvagem e... A aperceber-me que acordo de Noite porque sinto a falta do barulho dos aviões. Aperceber-me que durmo com um certo sentimento de segurança por ter a janela aberta numa casa tão baixa e a chave do lado de fora da porta... Engraçado como reclamamos da Vida na cidade mas, no fundo, somos incapazes de a viver de outra maneira de uma forma confortável. Mesmo a descansar, não conseguia evitar pensar no que tinha deste lado de cá para fazer... :) Concordo com o teu mote mas... Defendo que deves arranjar tempo e espaço para ti mesmo e para o que amas... :)

O que te sabe bem em Taizé? O que te agrada e te traz saudades? :)



Tira a tua folga e aproveita-a... Por mais estranho que pareça, só "dependerá" de ti... :)

Anónimo disse...

Ei, preciso tb. Sempre me vem à mente, enterrar-me em um buraco e voltar depois de um mês, mas sempre esbarro numa questão meramente técnica: como respirar??
Droga de idéia.