quarta-feira, setembro 13, 2006

Comunicação



Ultimamente tenho escrito menos...

Mais do que uma reflexão é um facto, a verdade é que tive bastantes dias a meditar sobre várias situações, que se passaram comigo ou que eu vi...


Cada vez mais tenho tido situações desagradáveis, e totalmente evitáveis, porque falha a coisa que, as vezes, menos importância damos...a comunicação.

Presumimos que um amigo, um namorado, um pai, ou mãe, percebe por poucas palavras, (ou nenhumas), o que pensamos ou sentimos, porque na verdade isso acontece muitas vezes, e ainda bem que o é, pois é sinal que a pessoa nos conhece relativamente bem... infelizmente todas os casos bases tem excepções e este não deixa de as ter.

Falha a comunicação entre duas pessoas que não estão habituadas a que isso aconteça, porque qualquer motivo que seja, por cansaço, por falta de atenção, por temporizações diferentes (*)...

(*) uma das coisas que percebi é que sempre que uma falha acontece normalmente estamos em "tempos" diferentes, ou seja, uma das pessoas presume, por exemplo, que algo que se passa não é assim tão importante, enquanto que a outra toma como importante, dai cria-se uma diferença de prioridades que destabiliza a comunicação, não estão no mesmo "tempo".


Quando se entra nesse "fosso", é raro a vez que conseguimos ser directos, porque no fundo, temos percepções diferentes, e tendo essas percepções a própria percepção se o erro é nosso, ou da outra pessoa, torna-se dificil de discernir e a verdade é que também pouco importa.

A verdade é que estranhamos aquela sensação de inconforto, mas parecemos incapazes de a mudar, incapazes de ser totalmente sinceros, porque aprendemos que as vezes a sinceridade não é "simpática", e a "nossa verdade" não vai ser a verdade da outra pessoa... a comunicação já está a falhar, por isso, arriscar fragilizar mais é uma decisão que não queremos tomar.. quando no fundo bastava termos começado por aí...


A verdade é que no fim das contas, temos um grande fosso, que começou com apenas uma falha que nem sequer era um conflito, eram apenas visões diferentes possivelmente perfeitamente consiliáveis.


E pronto, dissecado o problema e a solução, fica a aprendizagem...


A verdade é que aprendemos a comunicar...

...comunicando!


Ps: Escrever tem algumas coisas boas, podemos passar uma mensagem após termos refletido na mensagem que estamos a passar... comunicação "ao vivo" tem a dificuldade da pouca noção que temos do que estamos a passar, no entanto, para assuntos sérios/delicados não prescindo dela, pois sei que a linguagem corporal, visual também me vai ajudar a passar a mensagem que pretendo, mais do que qualquer texto "sem emoções".

2 comentários:

Luna disse...

Desde pequena que ouço algo que me é relativamente importante: A verdade é uma faca de dois gumes. :) Para a mesma situação tens duas ou mais versões possivéis... E todos a vemos de forma diferente... Ainda que o tempo possa ser igual, parecido... O mesmo... :) Todos nós cometemos falhas... Todos os dias... A todos os instantes. :) Até no respirar... Todos nos engasgamos, de quando a quando... :) Devemos apenas saber quando e como devemos ter determinada conversa que, ainda que não seja "simpática", seja sincera e necessária. :) Mal-entendidos hão-de haver sempre... Mas, entre amigos, a vontade de se lhes sobrepôr tem que ser maior. :) Aproveita-a. :) O brilho dos olhos, o mexer das mãos dizem-nos sempre muito... Os músculos faciais, o simples mexer dos pés ou pernas... Um abraço é sempre possível... Uma lágrima... Um sorriso... :) Há sempre que tentar esclarecer as "visões" e... Esforçar-nos por passarmos para o outro lado do "fosso"... :)


Comunica, vive e aprende... E ainda que não consigas... Nunca desistas... :)



...P.S. - Desculpa-me corrigir-te, mas... "Conciliáveis"... De "conciliar". :) Beijo.

Bolinha de Sabão disse...

:) a comunicação não é fácil. Mas quando ousamos enfrentar a pessoa e dizer-lhe com sinceridade o que sentimos e como vemos determinada situação, saimos mais felizes connosco mesmos e tão mais próximos das outras pessoas. Mas é preciso uma força e coragem às vezes...e muito cuidado na forma como dizemos cada coisa. :)
Bom treino...