terça-feira, março 28, 2006

Eu



Ultimamente tenho reparado que muitas vezes a minha maneira de agir e de pensar, acaba por entrar em conflito com algumas pessoas à minha volta, embora isso não se note muito por eu evitar o "confronto" e preferir outras abordagens..

A verdade é que, provavelmente devido a já começar a ter bastantes certezas, bem definidas e vinculadas, sobre aquilo que acredito e penso a minha postura acaba por ser menos conivente com ideias que vão directamente contra isso... mas na verdade, a minha atitude quanto a isso é bastante diferente do "comum", prefiro mudar mentalidades a provocar confrontos... aprendi que ao provocar um confronto e a provocar mudança apenas por eu *estar presente* apenas vou fazer com que as coisas se alterem nos momentos em que me mantenho num certo lugar, organização, etc... por isso cada vez mais prefiro ser mais subtil, tentar mudar mentalidades, falar, discutir, não forçar, mas fazer compreender a minha maneira de ver, provar, (ou não), que estou certo... deixar as pessoas agirem correctamente por si... ou deixa-las mostrarem-me que sou eu a estar errado.

Caso o consiga, quando um dia estiver longe da organização, lugar ou o que seja, e algo de semelhante aconteça, não será a minha presença a influenciar o que quer que seja, mas a consciência criada em quem está presente que mudará o rumo às coisas...

Obviamente, na "prática" nem sempre posso deixar de me impor... caso esteja a liderar algo, caso algo dependa directamente de mim ou seja o responsável directo por alguma coisa... mas acho que isso não deve ser uma primeira opção, mas um recurso...

Na verdade, gosto imenso de discutir, no sentido de argumentar acho que é apenas reflectindo as nossas posições e opiniões, ou seja, estar aberto ao argumento estando também aberto à possibilidade de estarmos errados, que é possível crescer duma maneira saudável e aberta ao mundo.

Tenho alguma fobia a quem não gosta de pensar, falar ou discutir nestes sentidos... sinto a pessoa como vazia arrisco-me a dizer oca... e simplesmente para mim isso não faz qualquer sentido...

Há dias, conversava com um amigo e dizia-lhe que a minha maneira de rezar é estar quietinho, a reflectir... e que sentia-me melhor muitas vezes a fazer isso do que a rezar no sentido mais "tradicional" no sentido de citar "orações", coisa que sinto mais como oração de comunidade...(tomemos em atenção que estou a falar de rezar em privado, ie: sozinho)... na verdade, sinto que reflectindo chego mais longe, vejo o que esta mal em mim, o que posso fazer pelos outros... no entanto também isso sem oração comum será pouco útil.. pois nenhum de nós tem plena percepção do mundo, logo a clausura em nós mesmos, na vinculação plena e cega às nossas ideias, aos nossos princípios e aos nosso próprios credos torna-se completamente "obsoleta"...

Abrir os braços aos outros, independentemente das ideias... no entanto discutindo-as com eles...

Mas como diz logo no título do post... isto sou EU.

Porque...

...tenho este blog?



Na verdade tenho pensado nisto.. porque é que alguém gosta de partilhar ideias, pensamentos e até sentimentos num blog? ... eu em particular...

Na verdade, é até um egocentrismo escrever centrado em mim, como geralmente escrevo, mas arriscando ser arrogante, acho que vale a pena partilhar algumas das minhas ideias com quem se dispuser a ler.. não por serem melhores ou piores, mas por serem únicas.

De longe me acho detentor das "verdades" ou algo do género, mas acho saudável escrever, primeiro para por as ideias em ordem, e depois partilhando para que outros possam le-las e compreender-me um pouco mais, aproveita-las, se forem boas... ou simplesmente ignora-las se forem parvas.

Na verdade o que começou por ser um blog de pseudo-crítica com uma pitada de humor sarcástico, acaba agora por ser um blog de reflexão, mais ou menos séria.. e acaba por me caracterizar relativamente bem...

domingo, março 26, 2006

Já lá vão uns anitos...



Perguntaram-me há uns dias "Pedro, que decisão mais influenciou a tua vida até agora?"

De facto pensei por alguns minutos... mas a verdade é que a Caravana foi o que mais mudou o rumo da minha vida...

Obrigado... a quem lá esteve e a quem me ajudou a dar continuidade à minha "nova" visão do mundo!

sábado, março 25, 2006

Ídolos...


É engraçado como ao longo da nossa vida vamos tendo ídolos.. gente viva.. gente que já morreu.. gente que nem sequer existiu.. ou gente que pensamos que existiu...

Na verdade, acho que ter um ídolo é saudável, não uma pessoa com a qual nos vamos tentando "clonar", acho que manter a diferença que existe é o mais sensato e razoável, até porque não existem pessoas iguais, mas seguir ideais.. isso sim!

Desde pequeno, quando os nossos pais são os nossos ídolos.. quando começamos a crescer e começa a ser o SonGoku, quando vamos crescendo e passa a ser aquele colega da escola que tem piada, e tem toda a gente à sua volta (- " Gostava tanto de ser como ele" ), avançamos e passa a ser aquele amigo mais velho que de vez em quando está connosco...

Crescemos mais um pouco e com uns ídolos da "tv" pelo meio passamos a ter os nosso amigos como ídolos, não por terem toda a gente à sua volta, ou por terem muita piada... mas por realmente serem eles! No fim de contas, já a chegarmos a "gente grande" voltamos ao "ínicio".. e voltamos a reparar.. os nossos pais realmente são os ídolos a ter...

No meio disto tudo crescemos, vivemos, mudamos de ideais ao faze-lo.. ou melhor, mudamos de perspectiva dos ideais... reparamos que realmente o mais importante não é ser o mais popular, mas sermos nós mesmos, reparamos que o mais importante não é ter 100 amigos, mas 10 que fiquem connosco nos maus momentos... e passamos com "alguma sorte" a ser nos mesmos "idolatrados"...

Tive vontade de escrever isto enquanto relembrava algumas entrevistas que vi do Agostinho da Silva..tive pena de apenas o conhecer quando a noticia da sua morte o trouxe de novo para a TV em programas antigos.. a sua visão do mundo é algo que guardo e que espero um dia conseguir atingir uma visão tão distinta pela sua "frescura" e alcance além do comum...

Ainda bem que tive, (e tenho), ídolos.. espero algum dia ter "magia" e capacidade suficiente para o ser...

domingo, março 19, 2006

101...



101 posts.. 2 anos de escrita.. já lá vai um tempito que tenho este cantinho...

É engraçado ver como o meu tipo de escrita e própria personalidade foi crescendo, ficando mais equilibrada, menos revoltada, mais interveniente e menos egocêntrica...

Sejam muitos ou poucos os que lêem isto.. fico feliz por conseguir ir deixando um bocadinho de mim por cá...

Que venham mais 101...

quinta-feira, março 16, 2006

Triste...



Como um grande amigo meu me disse...

"Lembra-te corres o sério risco de depois de um dia mau, mau, vir um dia bom, bom..."

Obrigado!

quarta-feira, março 15, 2006

Cultura...




As vezes fico triste com Portugal.. e com a pseudo-cultura incutida por cá..

É a cultura onde nos café só se fala de futebol, do Benfica, do Sporting, do FCPorto... de como o arbitro X foi comprado e o Y marcou falta injustamente..

Curioso, veneramos uma cultura desportiva, no entanto mesmo nisso só falamos de falcatruas..

Será que alguma vez vou ouvir num café falarem de música, de teatro, de cinema, de fé..?

Será que vou conseguir manter um tema de conversa com amigos que não acabe no fim de contas a parar ao último jogo do Benfica?


Seria pedir demais que se discutissem a eternidade do universo, ou a psicologia do ser humano...? Seria pedir demais que pseudo-ateus, cristãos e muçulmanos tivessem uma discussão pacífica e saudável sobre a sua fé?


Será que não é de *venerar* um génio da matemática, da física, da música.. e de tantas outras coisas... nem diria tanto como um jogador de futebol, mas um pouco mais do que actualmente...

Enquanto uns vão sabendo os nomes de todos os jogadores da Liga BetandWin eu vou sabendo o valor de PI, a proporção divina, o primeiro rei de Portugal... enfim, opções...

As vezes, gosto de ser anormal.. este é um dos casos...