quinta-feira, novembro 30, 2006

Segredos..



Há segredos duros de manter... tenho aprendido isso.

Tendo a noção que o segredo é necessário, devido a promessas, ou laços de confiança, e sabendo que podem quebrar outros laços, às vezes...muitas vezes... vezes demais...são difíceis de manter.

Mas quebra-los, implica quebrar também a confiança em nós... e isso é algo que não acho correcto abdicar.

Balanço entre o correcto e o fácil para mim...

A ética pessoal destas situações é drástica, no entanto, luto por fazer o que acho correcto, para não desiludir ninguém, para não enganar ninguém... o que nem sempre é possível...


De qualquer maneira, mantenho a minha atitude...

...as vezes agir correctamente, pelo menos do meu ponto de vista, é mesmo duro...

segunda-feira, novembro 27, 2006

Click...



Estava a pensar que me ia rir, e afinal ri-me.... e tive uma lição de vida...


"E se tivesses um comando que controlasse o universo, o que fazias?"


Grande filme!

Afinal Hollywood ainda me consegue surpreender...

...muito pela positiva :-)

sexta-feira, novembro 24, 2006

Realidade ou mito?

Desde que foi posta a proibição a telemóveis nas bombas de gasolina sempre me perguntei qual o motivo que lhe deu origem... tinha algumas reticências em acreditar que um telemóvel podia provocar uma explosão... mas acabava sempre por me esquecer de pesquisar, hoje lembrei-me...


Comecei por achar isto:


"Fonte: Eng. Manuel Valle Domingues, administrador da Esso Não havendo certeza, a peritagem concluiu que o uso de um telemóvel foi a causa provável do incêndio numa estação de abastecimento de gasolina na Malásia.

A explicação é a seguinte:
Os telefones celulares são aparelhos eléctricos e como tal podem causar faíscas quando se verificam avarias.
De facto em quase todos os manuais destes aparelhos vêem descritas restrições ao seu uso, o seu uso em ambientes inflamáveis (neste caso os vapores de combustível) é uma delas."


Achei a afirmação acima bastante duvidosa, continuando a pesquisar...:


"A proibição do uso de telemóveis em bombas de gasolina, que teve início legal em Portugal em 2003, baseada numa famosa explosão numa estação de serviço da Malásia, pode estar alicerçada em pressupostos científicos errados ou, no mínimo, muito discutíveis. Quem o defende é Adam Burgess, professor da Universidade de Kent, em Inglaterra, que empreendeu exaustivas investigações acerca do que apelidou de "Mito dos Telemóveis Causarem Explosões em Estações de Serviço".

De acordo com as conclusões de Burgess, é muito mais fácil "culpar" um telemóvel por uma explosão numa bomba de gasolina do que investigar as suas causas em profundidade. Para o investigador, a estática acumulada pelo aparelho e potencial causadora de incêndio muito dificilmente seria suficiente para causar a explosão, pelo menos não mais do que a energia potencial oriunda de uma camisola de lycra, por exemplo.
Burgess sustenta que a proibição do uso de telemóveis em bombas de gasolina só se mantém porque previne a distracção dos condutores ao abastecerem o veículo. O professor, autor do livro "Cellular Phones, Public Fears and a Culture of Precaution", vai mais longe: "A quantidade de energia é baixa demais para causar qualquer tipo de efeito físico, particularmente no que respeita aos telemóveis mais modernos. Acresce o facto de que causar uma explosão não é fácil. Por mais intuitivo que possa parecer, não é sequer possível que um cigarro aceso cause a explosão de gasolina porque, simplesmente, não tem calor suficiente".

Além disso, Burgess defende que a proibição do uso de telemóveis em estações de serviço tem consequências nefastas, nomeadamente o confronto entre clientes e empregados das referidas estações, o desvio das atenções para os perigos reais de incêndio - sobre-enchimento dos tanques ou colisões - e a estigmatização dos aparelhos.

Outras investigações tornaram clara a impossibilidade virtual dos telemóveis serem os causadores deste tipo de incêndios. Várias conclusões científicas extraídas de uma conferência que teve lugar em Londres, em 2003, levaram a que os representantes da indústria móvel no Reino Unido pressionassem activamente o sector petrolífero para revogar a proibição.

Uma mensagem de correio electrónico que tem circulado recentemente pela Internet, supostamente emanada da Shell Oil Company, alerta para os perigos do uso de telemóvel em estações de serviço, avançando com números estatísticos acerca de alegados incidentes do género nos EUA. O gigante petrolífero já desmentiu a autoria do e-mail, mas o desmentido teve pouco impacto face ao elevado nível de circulação da falsa mensagem.

O que é facto é que, apesar das investigações científicas e dos desmentidos públicos, a ideia que prevalece é a de que os telemóveis são, de facto, potenciais causadores de incêndios em bombas de gasolina. E a proibição da sua utilização nas estações de serviço continua em vigor, sendo a sua vigilância cada vez mais apertada.

Até quando? E a quem poderá interessar? As questões ficam no ar, mas para aceder na íntegra à pesquisa do professor Burgess, basta ir ao link respectivo na página da Universidade de Kent."



end of quote




Como pensava antes de começar a pesquisar tudo não me deixa de parecer um "hoax" como tantos outros, que acaba por subsistir pelo medo das empresas petrolíferas que preferem alimentar algo que não sabem ser verdadeiro do que orientar um estudo real, para descobrirem a verdade...


Mitos, há muitos...

...mas a escala deste é surreal!

quinta-feira, novembro 23, 2006

Silêncio...


Nestes últimos dias, tive uma experiência, que inicialmente não foi de todo propositada, mas que se veio a mostrar extremamente interessante...

O rádio do meu carro teve um bloqueio de segurança, ou seja, começou a pedir os 4 dígitos mágicos para voltar a funcionar normalmente... obviamente, seguindo as Leis de Murphy, não faço ideia onde é que isso está.


Consequência directa: não posso usar o rádio.


O que começou por ser uma coisa extremamente estranha e até irritante, porque "havia silêncio a mais" acabou por me fazer pensar acerca disso...

Ao andar de carro, todos estamos habituados a ter música como fundo, caso estejamos sozinhos ou não... o que acontece quando o tiramos? Provavelmente um sentimento de desconforto... dei comigo imensas vezes a ir com a mão inconscientemente ao rádio para o ligar...

Será que perdi a capacidade de estar em silêncio?

Será que preciso de estímulos constantes em algum dos meus sentidos?

Ou será apenas hábito?


De qualquer forma, ainda existe algo mais subjacente a tudo isto, a música previne o silêncio incomodativo que existe caso existam 2 ou mais pessoas num carro e não estejam a conversar, assim que a removemos, cria-se um silêncio pesado, difícil de manter... dai pode-se concluir, (podendo ser falacioso), que a música pode ser usada como "fuga" ao esforço de formular conversas que nos estimulem.

De qualquer maneira, toda esta onda de pensamentos pode só ter surgido, porque realmente estava silêncio, e o meu cérebro foi divagando, não tendo música, não pelas emoções que normalmente a elas associo, pelo raciocínio lógico...


E tu...

...consegues "andar" sem música no carro?

quarta-feira, novembro 22, 2006

Curiosidade do dia


Origem da gravata:

" A origem do nome remonta à palavra 'croata'. No século XVII, um grupo de mercenários da Croácia enfrentou tropas francesas com lenços elegantemente amarrados ao pescoço. Algum tempo depois, os franceses passaram a usar esses adornos e os baptizaram com o nome de seus inimigos. Ao longo de dois séculos, os lenços transformaram-se em peça do vestuário masculino com corte próprio e os tecidos mais adoptados, além da seda, foram o linho, a musselina e a renda.

Há alguns anos, aprender a dar nó em gravata era uma espécie de rito de passagem de criança para a adolescência. Com o apogeu da contracultura, no final dos anos 60, a maioria dos homens deixaram de usá-las, mas elas voltaram na década passada pelas mãos dos yuppies americanos. Mas, quando fala-se de elegância, o 'velho mundo' faz a moda. "



Curioso ver de onde provém as coisas que vemos usar, ou usamos no dia-à-dia...


Curioso ainda mais abstrair-mo-nos do mundo, e pensarmos um pouco o quão estranho é por vezes um pedaço de pano ao pescoço nos conseguir dar autoridade...


Mais curioso ainda ver a sua evolução em termos de quem as usa...

...de guerreiros, para empresários de armas...
... e não só...

terça-feira, novembro 21, 2006

Hoax


Há poucas coisas que me irritam tanto como os "hoaxes"...

Para quem não sabe:

"Hoax ('embuste' numa tradução literal) é uma mensagem cujo conteúdo é "alarmante". A definição mais real sobre hoax é que é um vírus social, que utiliza a boa fé das pessoas para se reproduzir, sendo esse o seu único objetivo. De forma mais simples, hoax é um boato intencional e falso. Dá-se o nome de hoax a histórias falsas recebidas por e-mail, que geralmente ameaçam o destinatário com a destruição, contaminação, formatação do disco rígido do computador, ou qualquer outra desgraça, caso não faça o que for solicitado na mensagem. "


Etimologia

A palavra hoax veio do pretenso encantamento hocus pocus. "Hocus pocus", por sua vez, pode ser uma distorção da expressão latina "hoc est corpus" ("este é o corpo") proferido durante a missa. O assunto ainda é controverso entre os etimologistas.


Fonte: Wikipédia



O que me irrita nisto, é que é fácil alguém utilizar o medo geral das pessoas e a sua falta de conhecimento/ingenuidade para faze-las continuar a difundir aquelas mensagens irritantes que vemos constantemente no e-email ou em sms...

- Emails são vírus
- Alguém precisa de sangue
- Se passares a mensagem vão te dar XXX €
- O messenger vai ser pago, passa esta mensagem como revolta...
- Etc, etc, etc...

Como lutar contra isto?

Fácil, usar a cabeça! Quando recebemos este tipo de mensagem, só a passamos quando temos a certeza que é real... como?

Fácil, usar o google! Procuramos por um pedaço de texto da mensagem, há vários sites dedicados a documentar os 'hoaxes' daí será fácil descobrir se a mensagem que recebeu é ou não verdadeira.

Em dúvida? Volte a procurar... porque se enviar um e-mail a pedir sangue, ou a dizer que o messenger vai ser pago a um amigo seu, provavelmente na base da confiança que ele tem consigo, ele vai acreditar, e dai a mensagem vai continuar a espalhar-se... e vai continuar a receber outras de amigos seus com coisas falsas...


Contra a má utilização da bondade alheia...
...uso o conhecimento!



Ps: Quem leu isto e se pergunta o porque da imagem deste post... é porque há quem afirme que a ida à lua foi o maior 'hoax' de sempre... mas isto poderá ser em si um 'hoax' para descredibilizar a NASA/USA... eu cá, ainda ando a googlar... (e provavelmente nunca ficarei totalmente exclarecido ou deverei dizer googlado? :-P
De qualquer maneira, este tipo de teorias da conspiração não me inspiram muita confiança...)

segunda-feira, novembro 20, 2006

Pergunta - Resposta



Há algum tempo, num dos comentários deste blog perguntaram-me isto e isto...

Depois de pensar bastante sobre isto, deixo a minha resposta...


Acho que dou extrema importância ao conhecimento e à reflexão, sejam ou não coincidentes as conclusões com as minhas.

A verdade é que as vezes digo, meio a brincar meio a sério que "não gosto de pessoas burras", porque me faz confusão que alguém não procure cultivar-se a si mesmo, seja adquirir conhecimentos do que gosta, do que acaba por estudar, etc.

Acho que liderar vem em consequência disso, acho que algumas vezes sinto que posso contribuir com algo, (talvez seja neste ponto arrogante..), normalmente apenas nos casos em que eu próprio já tenho, (ou sinto que tenho), alguma formação e/ou reflexão sobre o tema, e dai me sinto confiante ou melhor, capaz, de ter uma direcção orientadora capaz de melhorar as coisas, pelo menos do meu ponto de vista... se bem que afinal, a definição de líder diz que: é líder aquele que faz com que todo o grupo passe a ter a sua própria visão das coisas, unificando e fazendo assim o grupo remar por um objectivo comum.

Embora me tenha custado a aceitar, aprendi um pouco por experiência que é sempre preciso um líder, liderando o grupo tendo ele próprio e o grupo consciência disso ou não, assim, as vezes, vejo-me com habilitações para isso... no entanto, acho sempre o discernimento de por iniciativa liderar,essencial, e dai dar tanta importância a reflectir sobre isto...

Eu sou/aceito ser líder se tiver consciência completa do motivo pelo qual estou a tomar essa atitude, se é do meu ponto de vista um motivo válido, e se tenho "formação"/conhecimentos na área para o ser correctamente... porque afinal, ser líder, só por ser, ou apenas pelo ego é algo que quero a todo o custo evitar para mim mesmo.

No fundo, reflicto sobre a liderar para que, em paz, discirna se sou um não líder em cada caso, ou talvez mesmo no geral, e fique em paz comigo mesmo após a minha decisão.


E sobretudo porque somos todos líderes...

...pelo menos da nossa vida!

domingo, novembro 19, 2006

formar


formar... pessoas


do Lat. formare

v. tr.,

dar forma a;
amoldar;
produzir;
fabricar;
criar, conceber;
traçar;
planear;
estabelecer;
educar, instruir;


Esclarecido o conceito, resta a reflexão da melhor maneira de o fazer...

...e a maneira de o aplicar...

sábado, novembro 18, 2006

Filmes...excêntricos



Little Miss Sunshine, tradução portuguesa: Uma Família à Beira de um Ataque de Nervos

Confesso que me assustei no inicio deste filme... estava à espera de uma típica comédia "palhaça" e acabei por achar uma comédia bastante invulgar...

Um filme para "excêntricos" mas que não deixou de valer a pena...

Recomendo a quem goste de comédia e queira fugir do típico filme hollywoodesco.


Afinal o início foi excêntrico mas...

...o fim valeu a pena...
...e eu também sou excêntrico por isso...
...(aparte: não é daquele modo :-P)

sexta-feira, novembro 17, 2006

...



As vezes apetece-me repetir bastante, tendo noção que me posso tornar monótono...

...és especial ;-)...

sexta-feira, novembro 10, 2006

Curiosidade do dia


Pensemos na terra, com montanhas como o Everest e mares profundíssimos...

"Se reduzirmos a terra para o tamanho de uma bola de bilhar e a compararmos com uma bola de bilhar normal, a mais lisa será a terra. Pelo contrário se aumentarmos uma bola de bilhar até ao tamanho da terra, teremos crateras e montanhas de centenas de quilómetros..."


Citando um antigo jornalista que gostava bastante...

"E esta hein?"

sábado, novembro 04, 2006

Abraços Grátis


A campanha "Abraços Grátis" fascinou-me...


Apetece ir para o meio da rua e fazer o mesmo :-)

Site oficial da campanha :-) www.freehugscampaign.org.


Obrigado pelo vídeo :-)


Ps: Podem encontrar aqui o "obrigado" da pessoa que começou a campanha.

sexta-feira, novembro 03, 2006

Porque?


Recentemente fiz um trabalho sobre Poder - Autoridade e Liderança...

Quando estava a pesquisar, dei comigo a reflectir sobre isto e acabei por ficar a pensar numa questão que parece de resposta óbvia mas que vi que não era tão linear...

- Porque obedece um filho aos pais?


Esta pergunta estende-se não só à sua infância, mas também adolescência, etc...

Gostaria de obter feedbacks das pessoas que me lêem :-)


Ps: Nas respostas não espero que considerem a intimidação física, mas sim os motivos para além disso... respeito?; opiniões similares?;...

quarta-feira, novembro 01, 2006

Pensamento do dia


"Se dissermos algo de mau acerca de outra pessoa descobriremos que a mesma critica se aplica a nós próprios.Os únicos erros que nos incomodam nos outros são aqueles que nós temos."

Albert Einstein