domingo, abril 29, 2007

Fitas


Tenho andado a assinar fitas...

Para quem não sabe, em Coimbra, a praxe dita que no último ano do curso os estudantes tenham as fitas que estão presas à sua pasta assinadas pelos amigos, colegas, professores, etc... (estas foram presas no penúltimo ano do curso, na Queima das Fitas, quem tem esse nome devido à cerimónia onde se queimam umas fitas, e se põem as outras, que mais tarde são assinadas).

Tradições à parte, a verdade é que ao principio foi estranho ir assinando, dar as fitas a assinar implica que o curso está à beira do fim, é a última grande viragem da vida para o mundo adulto... senti que estava realmente a ficar "cota", afinal já tinha amigos a acabarem o curso.

Depois desta sensação bastante estranha comecei a ter uma mais agradável, conforme antigos e actuais amigos me iam dando fitas a assinar ia relembrando antigas histórias, conversas, situações...

Lembrei-me do Pedro de outros tempos, que era o palhaço reinante, ao qual as pessoas normalmente recorriam quando estavam mais tristes para as animar... para as fazer rir, com as piadas mais surreais... o Pedro que foi abafado pelo Pedro líder que surgiu por vontade própria, talvez por necessidade.

Crescimento? Não sei, parece-me opção.

Confesso que o Pedro mais palhaço ria mais, fazia rir mais e via que as coisas que fazia atraiam as pessoas por as animar.

O actual, é mais sério, mais pensativo, mais intelectual, faz rir pouco, tenta tocar transmitindo sempre valores.


Será possível ter ambas as coisas?

Ainda não sei... mas era bom se desse

Sem comentários: