sexta-feira, agosto 17, 2007

Regresso...


Tinha estado no mundo de alguém... alguém que me tinha marcado em tão pouco tempo...

Não resisti, no dia seguinte fui à procura do Irmão Pereira, ia com uma tela debaixo do braço, prenda por tanto que me tinha dado no dia anterior...

Fui à procura dele, percebi que ele tinha-me mostrado tanto dele, mas que afinal ainda sabia tão pouco, nem sabia como o devia procurar... comecei por ter um imprevisto...

"Irmão Pereira? Qual deles, há 2..."

Mas lá o achei... alias, achou-me ele...

Pedi-lhe um minuto do seu tempo, e dei-lhe a tela... pedi-lhe para aceitar como prenda do que me tinha oferecido ontem... após alguma surpresa da sua parte, aceitou, já com o sorriso de volta...

Levou-me de novo ao seu canto.. mostrou-me a sua nova engenhoca em que estava a trabalhar... um ferro que queria arranjar...

Contou-me mais histórias... não me cansava de o ouvir... ofereceu-me 2 peças... queria-me oferecer tanta coisa mais... mas não podia aceitar, já me tinha oferecido demais.

Explicou-me que apenas pinta quando consegue responder a duas perguntas: "Para que e para quem?"... senão não faz sentido...

Contou-me a sua filosofia de vida e de fé... nunca me irei esquecer duma frase dele...

"Somos filhos de Deus e não escravos... o inferno é invenção nossa... um pai não manda um filho para o inferno..."

Contou-me como gostava de picar as pessoas, e po-las a rir deixando-as desarmadas e a pensar nas coisas... como uma vez em que estava um senhor a dizer que não acreditava em Deus:
-"Sou ateu... não acredito em Deus"
"Eu também sou ateu"
"Apenas acredito num criador que originou o universo"
- "Isso eu também acredito.."
"Afinal também acredita em Deus!"

Em como o entristecia ver a Igreja a receber fortunas como em Fátima quando devia existir apenas para dar...

Como Adão e Eva são falsos... como as vezes ele teve que desaprender coisas...


Fiquei a admirar em pouco tempo um homem que só conversei por poucas horas...

...não consigo adjectivar...

Sem comentários: