sábado, novembro 24, 2007

Choque


Sempre me deu um prazer especial chocar as pessoas.. fazer o inesperado...

Não sei porque, mas sempre foi algo que não resistia muito, muitas vezes para fazer rir, outras apenas para demonstrar um ponto de vista, ou outras porque me dava um gostinho especial...

Acho que isto tem muito a ver com a minha fobia a pre(con)ceitos sociais... ainda há dias numa brincadeira diziam-me que eu usava sapatilhas brancas, "já ninguém usa sapatilhas brancas"... ri-me, é daquelas coisas que me faz ainda mais querer usar..

Enfim, é um bocado criancice minha, uma coisa associada à minha teimosia, mas as vezes não consigo resistir. É também uma resistência minha ao efeito de rebanho, não gosto de me sentir levado a fazer uma coisa, apenas porque outros a fazem, seja o que for, mas em especial vestir-me de alguma forma.

Como tenho alguma fobia a andar às compras acabei por me acomodar a não comprar roupa para mim, e a serem outros a fazerem-no, e isso faz com que vincule ainda mais a minha vontade de não seguir normas. Uso o que tenho, embora tenha algumas preferências, evito fazer delas um ponto central.


Tenho plena noção de que quando quero transmitir uma ideia o choque é dificilmente a melhor hipótese, assim tenho aprendido a controlar esse impulso e normalmente quando a ideia surge esboço um sorriso, e não a faço, até porque com muitas pessoas faze-lo seria um grave erro..

No fundo isto é a minha reacção de afastamento do que acho superfluo, no entanto acabo por ser radical...

Por agora mantenho apenas um pequeno choquezinho...

...o de não ligar puto aos preceitos,
e sim apenas às pessoas que gosto!


Música associada: Tiago Bettencourt & MANTHA - Labirinto


1 comentário:

Cadete Bolaxão disse...

Grande Pedro,
Não posso passar este este texto sem te dizer que acertaste em todos os niveis e pontos, com a verdadeira definição de "ligar á ficha!" !!
É mesmo isso que se pretende :), não ligar á terra, mas sim ao que verdadeiramente interessa, e quando se usa o coração e este se assimila à cabeça, o resultado é o pretendido, é tudo! :)

Grande Abraço do teu amigo Bolaxas que gosta imenso dos teus textos! :D PTT