segunda-feira, dezembro 17, 2007

Ladrão de Relações


Sendo o título anterior, "Polícia de Relações" não achei título mais adequado do que "Ladrão de Relações" para este.

"A polícia existe porque há gente a violar as regras."

O que é uma relação saudável? Mais do que isso, o que é uma relação saudável, em público?

Ultimamente existe uma hiper-sensibilidade a qualquer coisa relacionada com relações, a piada sobre o homossexual está mais do que nunca sempre pronta a ser disparada... em reacção a geração jovem responde sendo cada vez mais surda às indicações de ferimento de susceptibilidades.

Eu próprio ligo e também faço por ligar pouco ao que as pessoas pensam, mas tenho ganho uma sensibilidade grande à falta de "à vontade" que se cria nas pessoas próximas, se me alienar do mundo,com alguém, num sítio com mais gente... as outras pessoas deixam de ter vontade de estar connosco ao ir ao cinema, ou a fazer qualquer outra coisa por ser desconfortável.

Vivemos curiosamente numa sociedade paradoxal, que já não estranha e conhece bem toda a sexualidade, já não tem, em geral, atitudes discriminatórias com pessoas com opções sexuais diferentes... no entanto há sempre a boquinha pronta a mandar "eu dou-te com um pinheiro no...", "oh rabeta!".. coisas que já são ditas não com o sentido de ofender, mas a brincar com algum amigo numa situação particular.

É semelhante à expressão "nigger" que começou por ser usada por brancos para insultar negros nos Estados Unidos, mas agora é usada entre comunidades de negros como palavra não ofensiva, entre amigos. Curiosamente, se alguém que não seja amigo a usar para um negro, já é tida como uma ofensa.

Estamos tão inundados de sexualidade por cada anúncio nos meios de comunicação que cada coisa parece ser uma insinuação sexual... À dias via uns desenhos animados antigos e numa cena dizia-se a uma rapariga algo como "já marchavas!"... despertou-me logo a atenção, insinuação sexual no meio dos desenhos dos anos 80 ?! Era literal... marchar apenas.

Tornei-me num dos hiper-sensíveis... mas pior do que isso é perceber que todos nos tornamos.

Pergunto-me como poderia estar a situação melhor...

se somos nos os "retrógradas", ou algo afectivamente vai mal em geral...


Música associada: Trabalhadores do Comércio - Chamem a Polícia

Sem comentários: