quarta-feira, janeiro 31, 2007

Kellogg's


Li algo que me suscitou curiosidade neste blog, sobre a invenção dos cereais, falava sobre o Dr. John Harvey Kellogg, o inventor dos famosos cereais - Kelloggs - e da motivação para os ter inventado, que estava relacionada com a sexualidade.

Achei curioso, mas como gosto sempre de pesquisar por mim, lá andei na Wikipédia a ler, e não é que é mesmo verdade...

O Dr. Kellogg inventou o cereais como os conhecemos pois sendo um "puritano militante contra a masturbação concluía que uma dieta regrada seria a solução contra o desejo da masturbação. Para ele a masturbação causaria artroses, falta de capacidade intelectual, costas fracas."

Era contra todo o tipo de relações sexuais, alega-se mesmo que nunca teve nenhum tipo, mesmo tendo estado casado.


As invenções podem surgir de sítios inesperados...

...para mim esta foi sem dúvida uma delas...

terça-feira, janeiro 30, 2007

Projectos



Ultimamente andava numa fase menos expansiva...

Andava feliz, mas pouco alegre... talvez esta seja a melhor definição.

Dava tudo aos projectos em que estava, mas por vários motivos nenhum me cativava da maneira como tinham no passado.

Sentia a falta de construir as bases de algo, de lutar pelo projecto e do pouco existente, criar algo que durasse...

Vi numa associação de antigos alunos essa oportunidade... comecei a sentir a alegria de meter mãos à obra em pouco tempo...

Quero mesmo ver este projecto a tomar forma...

... e a prolongar-se no tempo!


Ps: Este não é o único que me está a deixar entusiasmado, mas cada um a seu tempo ;-) Obrigado M. e B. por terem aceite o convite para o outro mega-projecto que me anda a fazer sonhar!

segunda-feira, janeiro 29, 2007

Palhaço



Sinto-me alegre!

Alegre...

...por sentir de perto um amor tão grande...
...por ter amigos ao meu lado quando preciso...
...por me entregar de corpo e alma a todos os projectos que abraço...
...por me esforçar imenso no estudo e ter feedbacks positivos...

...e por finalmente ter voltado a conseguir soltar o palhaço brincalhão dentro de mim, preso sobre a camada de responsabilidade, liderança e restantes "coisas sérias".

Afinal...

...já não era sem tempo!

domingo, janeiro 28, 2007

Velinhas 2007



Velinhas 2007... um fim-de-semana inesquecível...

Nasceu um aplauso... reforçaram-se amizades e relações mais profundas...

Muita alegria e boa disposição....



Peixinhos, peixinhos, POLVOOOO, Peixe-espada!, Salmão, Raia, Cherne.. ATUM!

sábado, janeiro 27, 2007

Prendas


Recebi uma prenda de uma amiga muito especial...

Sorri quando li o bilhete e vi a prenda... era um caderno, junto a ele vinha um pedido para eu continuar a escrever.

Há coisas que nos fazem sorrir duma maneira especial...

...e esta foi uma delas!

sábado, janeiro 20, 2007

Sensibilidade


Cada vez mais tento ter sensibilidade às pessoas, porque é à volta delas que o mundo se move.

Sensibilidade, a sentimentos, crenças ou opiniões.

No entanto, percebo que ainda não sou muito bom nisso, e felizmente, as pessoas que me conhecem reagem ao que digo sabendo que as vezes a minha sensibilidade não é a melhor, e tendo em conta isso.

Presumir algo, sem conversar sobre isso com a(s) pessoa(s) em questão, é provavelmente o meu erro mais comum e infelizmente acaba por ser algo frequente.

Não dar o "feedback" correcto, ou não dar de todo é outro dos meus erros.

Agora que já tenho uma noção mais clara disso, é altura de reagir. Felizmente as pessoas à minha volta dão-me o "feedback" que preciso para "corrigir" a trajectória.. até os próprios livros de gestão me alertam para as sensibilidades, numa empresa, (da qual podemos-nos facilmente abstrair, para olhar para o mundo).


Ter sensibilidade não é uma "mania", é uma necessidade...
...se queremos viver em sociedade.

sexta-feira, janeiro 19, 2007

...


rrrrrrrrrrrrrrrrrrr

;-)

quinta-feira, janeiro 18, 2007

Aborto


Confesso que andava a evitar escrever sobre este tema.

Primeiro, porque acho que já está a ser suficientemente noticiado e falado, e não viria trazer nada de novo para a discussão, qualquer que fosse a minha argumentação...e depois porque acho que, estando informados, o voto é pessoal daí não faço questão de tentar influenciar ninguém para qualquer um dos lados.

Mais do que o sim ou não, reparei que este é um tema que realmente mexe na sociedade portuguesa, o que não é assim tão comum... ver movimentos cívicos a formarem-se para defender uma opinião, é algo bastante incomum, pelo menos, não me lembro de muitas mais situações onde isso tenha acontecido...


Opinião à parte sobre o aborto, é engraçado como esta questão está a conseguir mobilizar a atenção pública, desviando de qualquer outra coisa.

Deixamos de ouvir e ter atenção a outras decisões do governo.
Deixamos de ouvir que estávamos em crise... ou a sair dela.
Deixamos de ouvir que o poder de compra anda a baixar.
...e tantas mais coisas...

Não desvalorizando a questão, pergunto-me se isto não terá sido a maior manobra política, ou não sendo, a melhor coincidência para qualquer governo, que se liberta da atenção pública e "acorda" um país adormecido...

Primeiro porque libertando-se da atenção constante, cria liberdade, não para fazer "porcaria" sem ninguém ver, mas para trabalhar sem estar constantemente a ser questionado o que pode fazer com que realmente se faça algo melhor; depois porque acordou um país para uma votação, que não duvido, que terá uma pequena percentagem de abstenção, e só por si isto é uma vitória.


Depois de dia 11 voltará tudo ao "costume", ou será que algo mudou no país?
E não falo de mudança ou não na lei...

Confesso que estou curioso. Portugal acordou...

quarta-feira, janeiro 17, 2007

Blog


Hoje decidi relembrar-me que não era anti-social, (não contem a ninguém)...

Pus então na barra direita alguns blogs de amigos mais ou menos próximos, tentei seguir um pouco os blogs que costumo ler mais regularmente, (a maioria por RSS).

O [SJ] indica que é Jesuíta.

It is done...

terça-feira, janeiro 16, 2007

Empenho


Sempre tive a mania de me empenhar tanto em algo que vai ser visto por dezenas de pessoas, como algo que só vai ser visto por uma ou duas; em algo que é significativo para poucas pessoas como algo que é significativo para centenas.

Cada vez tenho percebido que isso faz mesmo sentido.

Tentar até o impossível, porque muitas vezes é apenas difícil ,ou ousado...


É engraçado o que se consegue fazer...

...quando se tenta mesmo!

segunda-feira, janeiro 15, 2007

Pensamento do dia


É reparando e dando importância a pequenas coisas que conseguimos fazer algo gigantesco.

domingo, janeiro 14, 2007

Organizações



Estive a ler este livro...

Inicialmente forçado, precisava de estudar para uma cadeira de gestão, mas pouco a pouco foi-me cativando.

É sem dúvida um livro "pesado" para ler, mas ensinou-me imenso, sobre organizações em geral.

Relembrei o que Peter Drucker disse: "Organizações gerem-se, pessoas lideram-se..." enquanto entrava na "metáfora da política" e lia que numa organização é inevitável haver conflitos, visíveis ou invisíveis acabam por aparecer, e são realmente uma força que molda as acções e decisões.

Mas, devemos olhar para isso de uma forma natural, tentando que esse tipo de situação não altere o mais importante, deformando os objectivos da empresa.

Onde há pessoas, há visões e interesses diferentes, que a maioria das vezes começam como uma força de tentar alcançar objectivos comuns, mas que quando entram em conflito com outras visões se tornam em interesses pessoais, e o objectivo pessoal.

O papel do líder de conseguir que todas as pessoas tenham uma visão comum, (igual à dele mesmo), dos objectivos e métodos gerais para os alcançar, é então essencial.

Gestão...

...nunca pensei que acharia isto tão interessante!

sábado, janeiro 13, 2007

Presidente da República


Há bastante tempo andava a pensar em pesquisar a constituição portuguesa para verificar quais eram as "restrições" para a elegibilidade de um presidente... isto porque me já tinha ouvido "n" vezes que um cidadão português para poder ser eleito tinha de ter votado em todas as eleições desde que tinha cartão de eleitor...

Achava isto estranho por um motivo principal... verificação, tinham que ter um registo gigante em que marcavam em cada eleição, quem votava, ou então quem não votava.

Então cada vez que alguém se candidatava pesquisava-se por esse registo massivo o nome da pessoa que se candidatava e dai se retirava, se era uma candidatura válida, ou não...

Achava isto um pouco rebuscado...


Fui então pesquisar na constituição e achei:




Artigo 122.º (Elegibilidade)

São elegíveis os cidadãos eleitores, portugueses de origem, maiores de 35 anos.


Outro mito...

sexta-feira, janeiro 12, 2007

Depois da surpresa...




Um café com amigos, muita risada à mistura.. por conversas em dia!

Histórias surreais, e algumas ainda mais surreais...


Muito bom, se bem que continuo sem beber café :-P !


quarta-feira, janeiro 10, 2007

Mitos


Ultimamente, no dia-à-dia tenho-me tornado num...

Porque prefiro ter trabalho, investigar mas saber o que realmente é verdade...

Porque sou teimoso, e não aceito algo "porque é assim"...

E simplesmente, porque gosto de desvendar mitos!

É caso p'ra dizer...

...eu sou assim!

domingo, janeiro 07, 2007

...



Há conversas difíceis e esta foi das mais difíceis que tive...

Pode resultar ou não mas...

...pelo menos não sinto a frustração habitual de não ter a coragem de tentar...

sexta-feira, janeiro 05, 2007

Rir...


Ando a sentir falta do meu sentido de humor...

Ando a sentir falta de me rir...


Terei ficado demasiado sério...

...ou é apenas cansaço?

quinta-feira, janeiro 04, 2007

Justo Gallego



Este senhor chama-se Justo Gallego...

Seria um senhor igual a todos os outros, senão tivesse ido atrás do seu sonho.

Don Justo Gallego Martínez, um ex-monge, constrói uma catedral sozinho há 45 anos. Tem 81 anos.

Em Mejorada del Campo, um município da Comunidad Autónoma de Madrid, este senhor trabalha ininterruptamente, sem feriados ou fins de semana, na obra que iniciou nos anos 60.

O financiamento do projecto vem dos seus próprios recursos. Vendendo e alugando terrenos herdados, usando o dinheiro da sua aposentaria e recebendo doações, Don Justo vai sustentando o trabalho de sua vida.

Justo Gallego quis ser padre, mas devido a ter tuberculose foi afastado, então, teve segundo diz, uma visão, e começou a construir sozinho uma catedral.

No inicio chamavam-lhe louco...

Sem conhecimentos de arquitectura e usando praticamente apenas materiais reciclados Justo continua a construir.

A sua catedral tem uma cúpula com uns impressionantes 40 metros, e foi construída, detalhe a detalhe, pelas suas próprias mãos. As torres têm 60 metros e ainda serão aumentadas em 30.




Nada diminui o entusiasmo deste "jovem" nascido em 1932, que persegue o seu sonho de pedra e cal dia após dia, ano após ano, com a mesma obstinação.

Numa época tão produtivista e de valores tão distorcidos, o trabalho de Justo é um farol de esperança, um marco de integridade do poder de realização do ser humano.

Com a tecnologia bélica o homem pode arrasar em segundos construções milenares e obras primas. Em Justo encontramos o ser humano que prefere construir e alcançar objectivos superiores, através do seu esforço pessoal.

O monumento de Justo é uma obra da constância e da paciência. Uma visão pessoal que se tornou visível para os outros por conta da sua coragem e fé. Pouco a pouco o seu empreendimento solitário vai ganhando a sua forma definitiva.

Um dia dirão que conseguiu porque não sabia que era impossível.


Disse Confúcio:
"Transporte um punhado de terra por dia e fará uma montanha".

Don Justo preferiu fazer uma Catedral...


quarta-feira, janeiro 03, 2007

Beleza...



Já tinha pensado muitas vezes o quão a beleza é subjectiva... [post]

Agora este vídeo que me mostra que afinal até a beleza visível, por vezes não é tão linear assim...

Campanhas publicitárias...
...que fazem sentido!

terça-feira, janeiro 02, 2007

Começou...


Começou 2007...

Encontrei um livro esquecido numa gaveta, provavelmente desde 2003...

Lá dentro estava um postal, parecido com a imagem acima, do Cristo do sorriso de Xavier...

Na parte de trás do postal estava escrito "Não tenhas medo"....


Foi provavelmente um presente de alguém numa viagem muito especial em 2002...

Confesso, com pena, que não sei quem me deu (e escreveu aquilo), nem porque motivo, e se essa pessoa me estiver a ler peço desculpa por isso... mas...

...pôs-me a pensar...

segunda-feira, janeiro 01, 2007