segunda-feira, julho 23, 2007

Faina do atum...


Hoje tive uma viagem.. não foi nada que tivesse planeado, foi um pedido de última hora para transportar pessoas de um destino para o outro... de comboio.

O comboio tem 2 coisas que me fascinam bastante:

- A primeira coisa que é podemos ir a ler, ou dormir ou afins enquanto viajamos algo que de carro me faria ou enjoar, ou caso não enjoasse não seria possível porque significava que estava a conduzir.

- A segunda coisa é que vamos com pessoas ao lado tipicamente desconhecidas... há alguns anos ficaria quieto e calado no meu canto e não tomaria o primeiro passo para uma conversa, mas ultimamente acho fascinante ouvir a história que cada pessoa tem para contar... desta vez era um senhor nos seus quarentas....

Estava há mais de 1 hora a ler uma revista que achava pouquíssimo interessante, mas o tempo estava a custar a passar... comboio chega, sento-me, fico a acabar de ler... senta-se um senhor ao meu lado. Estava entediado, resolvi tomar o primeiro passo e oferecer a revista p'ra ele ler... isto pouco ou não interessa, o interessante é que passados alguns minutos estava a ouvir falar da sua vida de pescador... e da faina do ATUM! Horrivelmente, tive vontade de rir quando a historia daquele senhor era mesmo séria... mas parecia saído do Gato Fedorento...

Ultrapassada essa reacção ouvi a história dele, aprendi algumas coisas, concordei com algumas, discordei de outras... mas sobretudo senti-me em paz...

Acho que só agora percebi porque... creio que foi por sentir que afinal a esperança não está perdida... é possível haver sintonia entre pessoas estranhas, pessoas até com filosofias diferentes, vidas diferentes e objectivos e visões totalmente diferentes...

Afinal a mudança está em nós...

...não no mundo!

quarta-feira, julho 04, 2007

Frases


Há frases que as vezes me ficam a ecoar na cabeça... uma frase que ultimamente me tem ecoado, e que como muitas das frases que foi reflectindo, veio de um contacto meu do messenger é:

"A vida é dura, mas eu ainda sou mais!"

Acabo por me rir sozinho a pensar sobre esta frase e quão bem caracteriza a maneira como enfrento algumas coisas.


Não sei se sou mais duro...

...mas felizmente tenho conseguido alcançar os meus objectivos!

terça-feira, julho 03, 2007

Ciclos


Vivo muito por ciclos, há pouco tempo numa conversa alguém que gosto muito, disse-me: "vives para o teu próximo objectivo".

Fiquei a pensar nisso...

Percebi que muitas vezes é verdade, é-me difícil em geral olhar muito para o futuro, tenho sempre a tendência de estar muito atento ao presente e ao que se passa a curto e médio prazo, porque é fácil de prever...

Na mesma conversa chegamos à conclusão que tipicamente não sou muito de arriscar, o que em algumas coisas também é verdade, talvez esteja tudo um pouco relacionado...

A verdade, é que acabei por me habituar a fazê-lo, agora provavelmente porque tenho muita coisa, e seria difícil gerir tudo do presente e ainda o futuro...mas no passado, quando não as tinha também tinha dificuldades... muitas vezes porque gostava de imensa coisa, tinha imensos caminhos que não me importava de seguir...
Para além de ponderar bem quais queria mais, o presente acabou por influência as minhas decisões, felizmente, não me arrependo das grandes decisões que tomei.

Se me tivesse arrependido de alguma, pergunto-me se isto teria feito diferença na minha maneira de estar...

Por agora vivo um bocado por ciclos, guio-me muito pelos próximos objectivos, e em consequência disso, tenho momentos de grande alegria, e alguns não tão bons, mas continuo a avançar... a cada objectivo alcançado fico bastante contente...se o falho, algo desiludido... as vezes é difícil relativizar porque estou concentrado apenas neles... pelo menos até seguir até ao próximo...


Será isto um escape que usei pelas coisas que tenho...

...ou uma tendência minha visando a segurança?

segunda-feira, julho 02, 2007

Vai-se aprendendo...


Tenho aprendido algumas coisas, uma das que tenho reflectido mais ultimamente é a dar uma crítica negativa, objectiva e no momento próprio, e elogiar sempre que há motivo para isso.

Se tivermos clareza suficiente... ou talvez sou eu que sou optimista, mas a verdade é que acho que há imensamente mais hipóteses de elogiar do que de criticar.


Um ambiente positivo ajuda as pessoas a crescer...

... e a precisarem menos de criticar negativas...

domingo, julho 01, 2007

Sex and the city


Ultimamente tenho-me deitado mais tarde, mas por acabar por estar a descontrair a ver televisão...

Confesso que acabo por apanhar sempre o "Sexo e a Cidade" a dar na televisão... e confesso que é uma das poucas séries que me irrita.

Irrita-me por ser uma machismo invertido, 4 mulheres que fazem sexo com uma pessoa diferente por episódio quase...

São talvez o James Bond em Nova York, versão feminina...


Enfim deve ser mais uma das coisas que sou antiquado...

...tenho que voltar ao meu Discovery Channel...