sábado, maio 31, 2008

Petróleo

Problema que nos ataca a todos, directa ou indirectamente.

A nossa economia e outras economias mundiais estão assentes nesta fonte de energia. Cada vez que ligamos a televisão lá está a ser anunciado mais um aumento dos combustíveis e cada vez mais o barril de crude é negociado e preços mais elevados.

Na sequência da visita de José Sócrates à Venezuela, ouvi na TSF que cada litro de combustível custa 0.03 € - ou seja, e como provavelmente todos ouviram, com 2 € dá para atestar e ainda sobra dinheiro para comprar umas pastilhas. Em contrapartida o leite e outros bens considerados essenciais são bastante mais caros.

À medida que o tempo avança vamos ter cada vez os combustíveis mais caros e em consequência tudo o resto. O aumento do preço dos cereais é uma consequência do aumento do preço dos combustíveis. No caso português e alguns países da Europa, o preço do peixe vai subir bastante porque, se esta escalada de preços não parar, a pesca vai-se tornar cada vez mais cara, e obviamente os pescadores irão reflectir os custos no preço de venda.

Aguardamos ainda o relatório da Autoridade da Concorrência sobre uma eventual cartelização. No fundo é motivo para se desconfiar porque à medida que o preço do crude aumenta, o dólar perde valor e o euro valoriza. Sendo que a economia europeia se baseia no euro e os custos de produção são em euro (e não se devem ter alterado! - pelo menos significativamente), é um pouco difícil de conceber este aumento brutal do preço da gasolina e especialmente do gasóleo, que até é menos refinado e supostamente os seus custos de produção são inferiores.

Sem comentários: