segunda-feira, março 31, 2008

Morte

Há algum tempo conversava com algumas pessoas sobre o quão estranho era para mim o maior medo de muita gente ser morrer.

Sempre lidei com alguma naturalidade, e o meu maior medo sempre foi morrem as pessoas que gostava...

A naturalidade com a qual encaro essa eventualidade é muito reflectida neste vídeo... isso e muito mais....

"Carnegie Mellon Professor Randy Pausch, who is dying from pancreatic cancer, gave his last lecture at the university Sept. 18, 2007, before a packed McConomy Auditorium. In his moving talk, "Really Achieving Your Childhood Dreams," Pausch talked about his lessons learned and gave advice to students on how to achieve their own career and personal goals. For more, visit www.cmu.edu/randyslecture"



É um vídeo bastante grande...

...mas vale a pena!

domingo, março 30, 2008

Frozen Coimbra

3 horas de sono, muitas de cansaço... saltar da cama e no meio de Coimbra fazer isto para o EN 08:





segunda-feira, março 24, 2008

2008: Novo ano, novos objectivos

Como é sabido todos temos objectivos na vida, podem ir desde coisas praticamente insignificantes até objectivos num patamar quase inatingível. Uma pessoa que não tem objectivos será uma pessoa que talvez não tenha gosto pela vida.No fundo o que acontece é que estes trazem-nos emoção, fazem-nos batalhar e são grandes fases do nosso desenvolvimento pessoal.

Escrevi esta pequena lista que partilho, não estão categorizados como curto, médio ou longo prazo mas são coisas que gostava de fazer até o ano de 2008 terminar.

1. Terminar o primeiro ano de Economia (o pior cenário será em Setembro de 2008) sem cadeiras por fazer
2. Atingir uma média global de pelo menos 16 valores
3. Perder peso (objectivo de todos os anos para um gordinho como eu)
4. Curar o meu joelho esquerdo e continuar a jogar futebol/futsal
5. Acampar
6. Se for possível, quero ir à Suíça assistir a um jogo ao vivo de Portugal
7. Ler um livro por mês (pelo menos)
8. Empenho e muito trabalho
9. Ir em Erasmus

Naturalmente alguns objectivos não são de todo o mais claros e concretos, com uma meta REAL, mas certamente, à medida que o ano for avançado, irão ganhando mais forma.

No final do ano quero voltar a este tópico e poder dizer "CONSEGUI TUDO!"
Mais motivador que isso será impossível :-)

Declaração de intenções


Nos últimos dias tenho andando bastante menos animado que o costume.. acho que tive uma quebra...

Já à algum tempo que não me acontecia, se bem que, pensando bem, por volta desta altura costumava sempre estar cansado e sem motivação, e fazia a Páscoa Inaciana e saia de lá, na mesma cansado, mas com mais motivação, este ano férias nem ve-las...

Percebi que ver os objectivos que tinha a curto e longo prazo me ajudavam a clarificar as coisas importantes, e até a criar motivação para elas, assim decidi escrever uma declaração de intenções, ou a minha versão dela, (isto porque não sei bem em que deve consistir uma, se é que existem regras).

Curto prazo (até ao fim do ano):
- Quero fazer 6/6 cadeiras neste semestre.
- Quero entrar em estágio p'ro ano, na PT Inovações.
- Quero saltar de para-quedas.
- Quero fazer exercícios espirituais.
- Quero conseguir acabar em grande o cargo de Coordenador Nacional.
- Quero ter um grande campo.
- Quero dar uma ultima actividade à AAA enquanto sou presidente e passar a pasta.


Médio prazo (1 a 5 anos) :
- Quero, acabar o curso no próximo ano.
- Quero tornar-me independente
- Casar-me, se for mutuo e ponderado que é a altura certa.
- Quero entrar num projecto de voluntariado que me cative, diferente dos que já estive.
- Praticar um desporto ou vários regularmente
- Quero trabalhar na PT Inovações
- Quero fazer um interrail


Longo prazo (Possivelmente mais de 5 anos):
- Quero continuar a escrever, ou pelo menos a reflectir que o verdadeiro motivo pelo qual escrevo.
- Quero conhecer o Egipto


Espero daqui a algum tempo fazer uma avaliação do que consegui e do que quero conseguir, para além disto...

Estes são os que agora tenho em mente...

...outros irão de certo surgir...

segunda-feira, março 17, 2008

O Futuro - Versão 0.2


As vezes sou muito distraido... já fui muito mais, mas mesmo assim as vezes lá penso "onde raio deixei aquela cena", obviamente isso também provem da minha falta de vontade de arrumar o meu quarto, mas isso são outras histórias...

Já à vários anos que quando isto me acontece penso "porque raio é que isto não tem um localizador" ?

Era tudo tão fácil, eu não sabia da carteira, activava o localizador... e claro ali está ela.

Mas ultrapassando as banalidades, por exemplo quando meu cão fugiu pelo portão que supostamente não estava aberto e andou desaparecido por alguns dias... um localizador é que era.

No fundo ter um localizador em tudo dava um certo jeito. Perder coisas deixava de ser uma frustração, para passar a uma diversão...

Isto é provavelmente uma parvoíce, mas...

...já pensei tanto nisto, porque não partilhar...

domingo, março 16, 2008

Porque é um clássico!



Achei bem ter uma "rubrica" "Porque é um clássico!"... só p'ra chatear..

.. ou então porque me apetece, ainda tou a decidir!

sábado, março 08, 2008

Fazer história...


Acho que o que diferencia as pessoas, mais que religiões ou credos é o motivo pelo qual acham que estão por cá, o que acham que vai fazer a vida delas valer a pena...

Alguns estão cá para tentar estar mais um bocado com as pessoas que gostam ou apenas por tem medo do fim, outros querem fazer as coisas bem pela recompensa do pós-vida, outros fazem-no sem acharem que tem que haver uma "recompensa" apenas por ser o correcto, outros querem deixar a sua marca... existem muitas ramificações à resposta... e acho que a ramificação que escolhemos é determinante nas escolhas que fazemos no resto da nossa vida.

Qual escolhi eu?

Sempre sonhei em deixar a minha marca, fazer coisas marcantes por serem boas ou inovadoras pelas quais provavelmente me lembrariam, mas sobretudo, para valer a pena. Não procuro o "céu", se é que esse conceito existe, sigo o que acho correcto, por ser o correcto, porque faz sentido... ou pelo menos tento.

Hoje foi um dos dias que senti que dei mais um passo no sentido que quero... com uma equipa que se pode contar pelos dedos, decidimos o verão de muitas centenas de pessoas, mas mais do que isso, fomos indiferentes!

tinha falado sobre isto, sobre a indiferença no contexto da liderança inaciana, mas ver a teoria passar a prática deu-me uma alegria e paz imensas!

Hoje senti que fiz história...

...e ainda soube melhor por sentir amigos ao meu lado a fazerem-no comigo!

Ps: O quadro atrás não é legível propositadamente :-)

terça-feira, março 04, 2008

O Futuro - Versão 0.1


Há algum tempo dei comigo a pensar em como os bancos são um conceito que facilmente pode ser dispensável, pelo menos nos moldes actuais...

Dei comigo a pensar isso após ver uma noticia sobre como os telemóveis num país asiático já davam para "pagar contas" em discotecas.

De facto cada vez mais andamos com o telemóvel sempre por perto, a necessidade de estar contactável ou contactar pessoas está a aumentar exponencialmente deixando de ser um luxo para se tornar uma necessidade, (ou devo dizer vicio?), basta ver o dinheiro que pomos a cada mês, (ou menos), no telemóvel...

Se virmos bem, nos já depositamos o nosso dinheiro nos operadores móveis, já existe um saldo, que embora actualmente só sirva para fazer chamadas, não deixa de ser um saldo.. no fundo as operadoras já são "pequenos" bancos, e aqui ponho em causa o termo pequenos...

Começo a pensar se o futuro não será este mesmo, a extinção total dos bancos ultrapassados pelos operadores móveis, com gadgets que tem mil e uma coisas, inclusive um pseudo-cartão multibanco com que pagamos as contas. O nosso saldo já não é para chamadas, mas sim o saldo de todo o nosso dinheiro... a carteira lentamente deixa de ser necessária...

Será este o futuro...

...versão 0.1 ?

segunda-feira, março 03, 2008