quinta-feira, outubro 30, 2008

The Way We Do Things


Há uma coisa que se integrou na minha maneira de ser muito provavelmente pelo curso em que estou, a eficiência.

Uma aplicação não é bom se desperdiçar memória, ou se não usar todo o potencial da máquina para obter o que é desejado. Uma aplicação não é boa se estiver metade do tempo sem fazer nada.

Não podendo comparar pessoas com aplicações, penso muitas vezes como posso melhorar a eficiência de algo. Acho que uma das coisas que mais gostava quando era coordenador nacional dos Campinácios era o poder de mudar as coisas e torna-las mais eficazes. Dava-me prazer.

Se há 2 papeis que se podem tornar um apenas, para que aumentar. Se a burocracia não é necessária corta-se. Se as pessoas não sabem o que é para fazer, ensina-se.

Até à pouco tempo ter começado a estagiar não tinha percebido a real importância das metodologias de desenvolvimento e como elas podem ter uma influência dramática numa empresa... sempre que alguém está "perdido" e não sabe o que fazer exactamente, nem se sente pressionado por ter metas para um determinado dia é eficiência a deslizar por entre os dedos...

Na Universidade somos ensinados a NUNCA fazer nada "ad-hoc", ou seja, fazer ao longo do caminho, mas sim planear e depois executar tudo, podendo ter algumas mudanças menores ao longo do caminho, mas já tendo o plano geral...

Tenho percebido que na vida real, seja em empresas, ou em qualquer outro ambiente muito poucas pessoas fazem isto... e naturalmente a inércia ataca, se não há objectivos então também não há motivo para estar a esforçar-me...



"The way we do things" é uma frase america mas que acho que servia em quase todo o lado...

...todos fazemos as coisas à nossa maneira, mas será que as planeamos à nossa maneira, ou a maneira de quem quer que seja?

quarta-feira, outubro 29, 2008

Geekish as I like it



Today I'm writing in English.

My days for the past 2 months are made of English-language documents.

Oh, by the way, enjoy the video, is kind of geek, but funny...

...(_)B... wtf?! lol!

domingo, outubro 26, 2008

O amor


Amor.. do latim amor.

Dois apaixonados passam dias juntos perto do mar, ou no campo.. é óbvio que viajam. O rapaz encantador sabe sempre o que apetece à rapariga e leva sempre uma roupa que lhe agrade com o perfume que ela gosta, para o restaurante que ela gosta.

Não é que ela lhe diga, ele adivinha, afinal estavam destinados.

Os gostos tem algumas diferenças, mas há sempre coincidências avassaladoras, como o espectáculo que por acaso ambos foram ver e se encontram lá...nenhum deles disse ao outro que ia, mas calharam lado a lado.


Ambos ligam um ao outro, mas nenhum disse o número de telemóvel e nem sequer tem amigos em comum... estava destinado.


Eles namoram, mas curiosamente nunca disseram isso um ao outro...


----------

Muitas das vezes é esta a história que vivemos, ou que queremos viver. É a história de um amor poético e que deriva directamente do destino e que nem precisa que digamos alguma coisa, acontece.

Nem precisamos de falar sobre nós, a pessoa afinal tem que já saber senão não está destinada.

Embora vivamos na era da comunicação e tenhamos instant-messanging, SMS, E-Mail... a comunicação continua a ter as mesmas dificuldades de quando ainda não havia um sistema centralizado de correios. E conversar cara-à-cara? Uiii, puxadote...

As vezes acho que vivemos no mundo de Hollywood, aquele que está umas linhas acima...

A sinceridade de duas pessoas que pretendem passar a vida juntas continua a ser difícil. Falar sobre os desejos, as coisas que não gostamos dos planos mais secretos... isso não é materia para filmes.

A vida banal é banal demais para o ecrã, e dificil demais para a nossa cabeça. Afinal num filme romântico nunca vi uma conversa séria sobre como faço a gestão dos meus desejos sexuais dentro da relação, ou porque não gosto que as pessoas saibam o que tou a pensar...

Criar hábitos de conversa sobre como está a "nossa relação" e responder com sinceridade é... complicadote. E se a outra pessoa não acha o mesmo? E se digo alguma coisa que a outra pessoa leva a mal..?
No fim de contas até nos podemos afastar da pessoa que nos está destinada.. mas espera, mas a pessoa que nos está destinada não era suposto ser perfeita para nós...?

Então porque não falamos abertamente, deve ser porque nem é preciso... é perfeita, obviamente!

É mais fácil falar com os amigos, eles estão sempre do nosso lado, mesmo quando não temos razão, ou não existe um lado com razão, (aqui entra aquela coisa chata de: "uma relação quando acaba é sempre culpa dos dois").

Passados os primeiros anos, (meses?...semanas?), já nem falamos de coisas muito sérias.. às vezes há coisas que me irritam... mas ninguém é perfeito, e além disso no dia seguinte já passou não me vou irritar com isso... assim está sempre tudo bem, tudo menos discussões!


Com alguma ironia (obviamente) partilho esta reflexão sobre a normalidade do que é não ser verdadeiro.. no geral, mas em especial com a pessoa que era suposto conhecer mais sobre nós e conversar mais connosco.

Desentendimentos surgem, relações terminam... mesmo assim é mais fácil ir mandando umas frases soltas... dizer a frase toda é complicado...


Felizmente "obrigaram-me" a não entrar nesta mania colectiva...

...infelizmente vejo-a cada vez mais à minha volta...

domingo, outubro 19, 2008

Fim de semana...exótico!





Este fim-de-semana fugi!

Fui tempo para acalmar do surrealismo das últimas semanas e achar paz (como alguém diria ronronar).

Já há algum tempo que não combinava assim uma saída com um grupo de amigos, para um sítio novo... Marrakech!

Já com companhia, depois de conversa, um hambúrguer e um "Alexander", para quem pediu uma bebida sem muito álcool, (Silvinha diz lá que não era bom :-P), lá pedimos uma Narguilé com sisha de menta - confesso que nunca tinha fumado nada, e sou bastante contra fumar, mas reconheço que especificamente aquele momento foi relaxante - e no fim lá foi outro hambúrguer para acabar bem...

Mas verdade seja dita, todo o fim-de-semana valeu a pena e no meio de amigos, gatos e unhas vermelhas...

...foi realmente relaxante e andava a precisar!

quinta-feira, outubro 16, 2008

Adulto?!


Ando pouco motivado.

Não sei se é do salto para a vida adulta, passar a levantar-me as 8 e trabalhar 8 horas por dia... ou pelo menos ser suposto acordar...

...espero em breve descobrir, ou sair deste estado...

quarta-feira, outubro 15, 2008

Humano vs Máquina


Ultimamente não tenho tido muita capacidade, e talvez nem muito tempo para ter reflexões que ache que são úteis para aqui...

O grande espaço que tenho para pensar está contido nas minhas duas viagens diárias de carro de 50 minutos, e ai por algo motivo vou saltando de pensamento em pensamento...

Não são semelhantes às reflexões que publiquei antes que eram pensadas, afinadas e escritas, são coisas talvez mais em "bruto", mas que acho que podem dar que pensar, assim decidi deixar aqui alguns pensamentos abertos, que não chegam a ser reflexões são só o mote para as iniciar...



Provavelmente como tenho andado mais fixado no trabalho, tenho tido mais pensamentos sobre tecnologia, a certa altura durante uma das viagens lembrei-me no "combate" humano-máquina e em como se discute a perfeição e o erro humano.

Ficou como último pensamento: os computadores são de facto perfeitos em tudo o que fazem... são perfeitos na sua limitação, e é esta que lhes permite ser perfeitos. Os humanos por outro lado são ilimitadamente imperfeitos, a inexistencia de limites na sua capacidade da-lhes a capacidade de errar...

...

domingo, outubro 12, 2008

Rigor


Há coisas que de facto não percebo.

Deve ser por estar em engenharia, a minha vertente de rigor cada vez mais está realçada, quando é para fazer algo, é para ser bem feita, e para mim isso implica com rigor.

Já tinha mencionado como não sou particularmente fã de futebol porque é algo que suprime as outras coisas... mas percebo que tem muitas coisas positivas, uma delas é a união e diversão que causa entre pessoas.

No entanto, desde que ouvi o sr. Platini a falar sobre como não concordava com a tecnologia como apoio ao futebol, como não achava que deviam por sensores nas bolas para detectar se ela entrou, ou outro tipo de coisas que esclarecessem situações pouco claras aos árbitros, porque tirava a magia da discussão de café... foi algo que sinceramente me irritou.

Afinal um jogo de futebol não tem regras? E as regras não são para avaliar a melhor equipa em campo?

Então porque raio se motiva a falha humana, prejudicando a selecção da melhor equipa?

Pode ser "menos previsível" e obviamente só pode causar menos discussão mas é a verdade sobre a melhor equipa.. e pensava que isso é que era importante.

Mas já percebi que para muita gente o que interessa não é a melhor equipa...

...mas a melhor discussão...

quarta-feira, outubro 08, 2008

Googling..


Hoje numa das minhas já diárias 8 horas de trabalho usando o famoso googol (geek joke), dei comigo a pensar o que acontecia se procurasse pelos nomes completos de pessoas...

Já tinha feito a experiência com o meu, e tinha ficado surpreendido pela vasta informação que surgiu... mas a verdade é que também publico imensa coisa sobre mim na internet, dai a admiração passou poucos segundos depois...

Desta vez decidi experimentar com pessoas que nada tem a ver com o meu curso, que não tem página pessoa nem nada parecido... o resultado aqui sim foi avassalador... para todas as que andam pelo menos na universidade surgiram vários resultados sobre a vida profissional/pessoal...

Eu não sou grande maniaco da privacidade neste contexto, não me faz confusão nenhuma procurarem pelo meu nome e darem 100 ou 10 000 entradas.. mas imagino que se isto se generaliza vai haver muita gente a demonizar o Google e os seus parentes motores.

Biography channel?!....

...nah, basta o Google!

terça-feira, outubro 07, 2008

Desabafo...


De uma vez por todas que a malta da informática deixe de chamar J2ME ou J2SE ou J2EE as versões do java!

O nome actual é JAVA ME ou JAVA SE ou JAVA EE...

"With the advent of Java 2 (released initially as J2SE 1.2 in December 1998), new versions had multiple configurations built for different types of platforms. For example, J2EE targeted enterprise applications and the greatly stripped-down version J2ME for mobile applications. J2SE designated the Standard Edition. In 2006, for marketing purposes, Sun renamed new versions as J2Java EE, Java ME, and Java SE, respectively."


Enfim...

...sinais de alguém que anda há muito tempo a pesquisar/ler sobre isto...

segunda-feira, outubro 06, 2008

Piada do dia


Como é que ainda duvidaram do sucesso quando lançaram esta série?

Era um modelo já testado com êxito...

...a globo já tem novelas na America há dezenas de anos...

domingo, outubro 05, 2008

Zé Carlos



Confesso que quando ainda andavam pela SIC Radical não lhes achava a mínima piada, ainda antes de se tornarem uma verdadeira moda (e referência)... mas verguei-me ao novo formato na RTP, e agora na SIC...

...avé Gato!

Like cats...


Um fim de semana relaxante, o fim de semana que precisavamos e que deu para ronronar...

...rrau!

sexta-feira, outubro 03, 2008

The End



Hoje foi dia, ou melhor, tarde de avaliação.

Fechou-se hoje o OrienTu 08, ou talvez não... mas oficialmente fechou.

Depois da avaliação de todos os campos, houve um momento que não esperava, um agradecimento de todos ao trabalho que fiz durante estes 3 anos...

Fiquei emocionado... e ainda mais por ver que coisas que tinha ajudado a construir estavam agora em uso duma maneira já banal, já faziam parte...

Embora não faça as coisas pelo reconhecimento...

...é mesmo brutal quando se recebe assim inesperada e de várias pessoas...