quarta-feira, fevereiro 25, 2009

Hoje tive pela primeira vez a realização emocional que o meu pai é efémero.

Não gostei.

...

terça-feira, fevereiro 24, 2009

Frieza


A minha frieza assusta-me...

Já tinha notado algumas vezes, acho que foi algo que treinei enquanto era mais novo. Ser frio, não ser emotivo. Os motivos sempre foram achar que era uma fraqueza...

Para que chorar, quando isso pode inibir a acção? No fim de contas eu queria ser um Bruce Willis num Die Hard, agir.

A minha frieza perante as situações mais complicadas sempre me pareceu positiva.

Lembro-me sempre da minha mãe a falar do antigo chefe dela, que quando uma botija de gás estava em risco de explodir, pegou nela e foi a correr para fora do laboratório arriscando-se pelo resto. Esta sempre foi uma imagem que venerei.

Não sei se é propriamente altruísmo, ou simplesmente vontade de ser herói. Ou se ambas não tem um pouco em comum.

Lembro-me por exemplo de uma situação, à pouco tempo, quando vi um petromax a incendiar-se e sem hesitar arranquei para o apagar, pensando ao mesmo tempo, que me ia magoar a sério, mas que estava a fazer o certo. E no fim, senti-me orgulhoso. Era o líder, agi como tal, mais agi como um heroi.

Provavelmente esta minha vontade advem de ser, como diz um amigo meu, "educado por um vidro que não causa empatia", fazendo referência à televisão. Um vidro que me levou à ideia de um heroi duro, que se sacrifica para ser no fim quase venerado.

Se isto me trouxe alguma paz, e até momentos que me orgulho particularmente, desta vez fez-me confusão.

Ver alguém a chorar à minha frente, sentir que a situação é de facto grave, e mesmo assim ficar impávido, torcido por dentro, mas sem vontade de chorar. Parece que assisto apenas racionalmente à minha vida.

Não sei se é saudável ser assim, não sei se quero ser assim. Até agora queria. Agora, hesito...

...emocionalmente...

quinta-feira, fevereiro 19, 2009

quarta-feira, fevereiro 18, 2009

Tech and geek stuff


Muitas das pessoas que comentam comigo que lêem este blog não são de todo geeks, ou grandes experts de tecnologia, mas hoje ao contrário da maioria dos dias apetece-me escrever de coisas geeks.

Desde que comecei o estágio e agora o novo trabalho tenho focado muito mais a minha atenção, em coisas tecnologicas, (até porque estou mais horas acordado diria), o que tem coisas boas e más.

Tenho andado a pensar em coisas que assumo como obvias e que a maioria dos não informáticos não deve achar nada obvio, e que tem alguma piada por isso...

Por exemplo, um e-mail. símile com uma carta para percebermos que tem um texto que é o objectivo, um destinatário, e um emissor, (claro que podemos considerar que tem mais destinatários, por exemplo, todos os membros de uma casa,se for de locais diferentes já é uma copia; também podemos considerar que tem vários emissores mas que apenas um se autentifica como tal ao enviar).

No entanto, embora as pessoas não pensem nisso, tal como numa carta podemos enviar um email com um remetente falso, podendo também mudar a hora e dia em que o email aparentemente foi enviado para o receptor.

É assim que há falcatruas com pessoas que recebe email que parecem de instituições, como bancos, mas são apenas falcaturas.
É assim também que me "diverti" a provar que algumas coisas são falsas a algumas pessoas teimosas, com o objectivo de terem mais cuidado.. especialmente com a coisa IRRITANTE que são os chain-mails, ou email em cadeia sobre a tia-avó do primo do sobrinho que mandou 10 mails e ganhou o euromilhões.

Aposto que vão olhar duas vezes para os emails da próxima vez...


Outra coisa que me tem feito pensar, e isto sim é mais geek, são as páginas web, ou em português, os "sítios".

Para dar um exemplo simples, imaginem que vão a um sitio que tem uma caixa onde podem escolher o vosso sexo: Masculino ou Feminino. Isto é feito para não se poder inserir outras coisas... no entanto, quando vocês abrem uma página o que acontece é que o código dela é sacado, e "renderizado" (palavra mais geek para tratado e mostrado), no vosso browser (Firefox, Internet Explorer, Opera..). E se mudarem o código para outra coisa?

Por exemplo "Bananas"? Supostamente do lado do servidor deviam estar feitas as protecções para que não aceitasse quando enviassem, no entanto, dado que não há muitos browsers a permitirem alterações do código enquanto navegamos, possivelmente há por ai muito sítio sem essas protecções...

Divirtam-se a procurar...

...ou apenas a abanar a cabeça a pensar "Pedro, Pedro tás cada vez pior.."...

terça-feira, fevereiro 17, 2009

Diferenças


Tenho andado a pensar sobre as diferenças das pessoas, sobre se realmente há pessoas que tem mais e menos capacidade para o estudo.

Custou-me bastante a aceitar as diferenças abismais entre pessoas em relação a isto... a verdade agora é que a reconheço, no entanto parece-me redutor pensar que simplesmente nascemos assim.

Sempre achei, e acho que o talento é uma pequena parte do que nos faz chegar onde queremos, o esforço sim é a grande parte.

Isto tudo nasceu de uma conversa em que me dizem que quem não tem capacidade não vale a pena insistir, mais vale ir trabalhar..

Ora, isso é coisa para me causar alguma confusão, isto porque acho que é apenas a falta de ambiente, treino ou vontade que causa isto.. no entanto muita gente diz "se não fossem eles quem faria as casas, ou as pintava por exemplo?".

Ora bem, o meu lado de engenheiro não gosta muito dessa resposta, dado que um computador o que é? Uma máquina com a capacidade de fazer tarefas repetitivas para que foi programado, ou que por algum processo aprende, (sim, leram bem, aprende... já ouviram falar de inteligência artificial.. ainda não é humana, mas também não é nula).

E para que trabalhos vão a maioria das pessoas com menos habilitações? Trabalho repetitivos, ou pesados.

E daqui a 20 anos houver um robô que já consegue pintar uma casa, ou mesmo colocar o tijolo segundo o projecto que foi inserido? O que acontece?

Parece ficção científica? A verdade que não consigo viver no presente sem olhar para a frente e parece-me óbvio que a falta de conhecimentos mais ou menos profundos numa área especifica tem os dias contados, pelo menos para aqueles que queiram ter meios de se sustentar...

Aprender é divertido...

...basta percebermos, e superarmos as nossas inércias e reticências...

segunda-feira, fevereiro 16, 2009

It's a new day!



Wit...

...ness the difference!

Adição posterior: Wit is a form of intellectual humour. A wit (person) is someone skilled in making witty remarks. Forms of wit include the quip and repartee. - Wikipédia

quarta-feira, fevereiro 11, 2009

3 anos


Na capital...
...e com muitos post-its!