domingo, outubro 17, 2010

Ciclos

Tendo percebido que embora seja muito complexo, as vezes tenho mesmo semelhanças com uma máquina de estados...

A exposição a estímulos semelhantes tem em mim efeitos semelhantes. Concretizando, momentos de oração levam-me aos mesmos dilemas (que nessa altura penso que estou a pensar pela primeira vez por aquela vertente). Momentos em que se fala de destino, leva-me à mesma reflexão que também penso que estou a ter pela primeira vez.

Depois, tenho vontade de escrever. Uma vontade agora menos frequente, seja por ser mais normal agora andar mais cansado e serem outras as minhas prioridades e escapes, ou por ter menos reflexões...

Mas assustador é antes de começar a escrever procurar no blog se já escrevi sobre algo semelhante... e encontrar coisas mesmo muito semelhantes senão parecidas... que não fazia ideia que tinha escrito...

Hoje aconteceu-me isso.

Depois dos votos de vários noviços jesuítas a que fui voltei a cair no meu dilema profundo de fé sobre o qual tinha escrito a 2 de Maio de 2010.

Neste mesmo dia, ouvi algumas perguntas a uma pessoa se acredita se havia um destino traçado ou escrito, ou se havia livre arbitrio... e pensei que para mim não são duas opções exclusivas, mas que pode ser uma e a mesma... coisa que tinha escrito a 9 de Maio de 2010...




Parece que estou num ciclo... será que estagnei?

Lembrei-me das poças de água estagnadas, que por falta de força do curso de água, por falta de vontade e fé na sua capacidade de continuar a mover-se para. Desiste. Fica morto, e vai perdendo o aspecto de água que era a sua identidade, passa a ser algo que se um dia foi aquilo para o que foi feito.


Não fui feito para ser uma poça estagnada, e raios se é agora que vou deixar-me ficar assim...


Ps: A TEDx foi o primeiro passo. O objectivo de voltar a escrever mas sobretudo reflectir com regularidade está definido, no caminho para encontrar o meu bombo!

Sem comentários: