sábado, novembro 12, 2011

Economia do tempo

Ontem fui ver o In Time ao cinema...




"Num futuro, não muito distante, as pessoas param de envelhecer aos 25 anos, e têm de trabalhar para comprar mais tempo de vida."



Para além de achar o filme brilhante na sua concepção e critica subjacente fiz imensos paralelismos com o nosso sistema económico. 

Também no nosso, o capitalismo dita que muitos tenham muito pouco e eventualmente até morram, para que poucos vivam no maior luxo. A falta de noção de outras realidades sociais também é muito bem mostrada neste filme. Os que tem muito tempo não tem a mínima noção do que é ter 1 dia ou horas de vida...

Mudar este sistema, ou acabar com ele, como é tentado no filme parece-me inviável, pelo menos apenas tentando mudar a apenas lógica económica porque alguma tem que existir. A lógica económica é um reflexo puro do que somos enquanto sociedade. Se não mudarmos o impulso social nenhuma nova maneira económica vai ser suficientemente equilibrada.

O único índice actual de valor é a raridade. Quanto mais raro foi um item há uma probabilidade maior de ser mais valioso porque havendo pessoas a querem te-lo vão ter que competir.

Existirá outro método para indexar o valor de algo?

Conseguiremos dar o salto para outra mentalidade não capitalista?


E mesmo que consigamos, como vamos manter a nossa viabilidade social quanto tivermos mais pessoas vivas do que recursos disponíveis?


Ps: Dei-lhe 9/10 no imdb.


Sem comentários: