domingo, março 02, 2014

Porque acho que o voto em branco, nulo e abstenção... não são grande ideia



Existe um descontentamento com a democracia. 

É bastante óbvio... e não é de Portugal. Toda a Europa sofre do desencanto com o sistema político actual. Toda a gente (ou praticamente) quer uma democracia, mas também toda a gente acha que o sistema não funciona e ainda mais que virtualmente qualquer pessoa que seja eleita... é por defeito corrupta. 

Nos últimos anos a convicção profunda, que inicialmente é dita em tom de brincadeira mas que rapidamente se fixa no inconsciente das pessoas é que qualquer político só o é porque ou não sabe fazer mais nada ou para através da corrupção ter algum tipo de vantagem e eventualmente enriquecer ilicitamente.

O pensamento que a política é a mais nobre das profissões ou que lá estar é um serviço parece ter-se extinto.


É de certo uma consequência da desilusão continua com casos mediáticos de políticos a tomarem decisões no mínimo duvidosas se que nunca haja punição para as consequências ruinosas que trazem para o estado.

O que se vê é então uma descrença total no funcionamento do sistema democrático actual...

A abstenção tem sido considerada um dos principais sintomas deste problema:

Abstenção em Eleições Autárquicas:
1976 - 35,4%
2013 - 47,4%

Aumento de 12%

Fonte: Pordata
http://www.pordata.pt/Portugal/Taxa+de+abstencao+nas+eleicoes+para+as+Autarquias+Locais-2210

Abstenção em Eleições Legislativas
1975 - 8,5%
2011 - 41,9%

Aumento de 33,4%

Fonte: Pordata 
http://www.pordata.pt/Portugal/Eleitores+nas+eleicoes+para+a+Assembleia+da+Republica+total++votantes+e+abstencao-2181

Abstenção em Eleições Presidenciais 
1975 - 24,5%
2011 - 53,4%

Aumento de 28,9%

Fonte: Pordata
http://www.pordata.pt/Portugal/Eleitores+nas+eleicoes+para+a+Presidencia+da+Republica+total++votantes+e+abstencao-2172


Poderia dizer-se que é devido a isto que os Portuguesas não votam, e os dados parecem comprovar que existe de facto um aumento.

Esses mesmos dados mostram que 1/4 dos Portugueses que podiam votar não o fizeram nas primeiras eleições presidenciais. Ainda foram mais os que não votaram nas autárquicas... portanto o descontentamento parece ter acentuado algo que já existia.


O racional por trás disto - assumindo que a maioria dos comuns cidadãos são responsáveis ao ponto de não se descartar das suas responsabilidades por comodismo - é que qualquer que seja o voto  a consequência pratica não será relevante, ou seja, qualquer que seja o elegido nada ficará melhor.

Engraçado muita gente reivindicar que o voto em branco é sinal de protesto e se mais votassem alguma coisa teria que mudar. Notícia frescas (ou não)... voto branco legalmente em Português não significa NADA, não serve para NADA, na prática é igual ao voto nulo, sem a parvoíce de ir votar e escrever lá coisas que ninguém prestará atenção.

Verdade que dou mais crédito em quem vota em branco do que em quem fica em casa (nulo já é só parvoice)... mas a verdade é que legalmente tem que haver sempre alguém eleito, e portanto se tirarem algum tempo para pensar bem na coisa, mais vale votar pelo menos no que acham "menos mau" se não acharem nenhum bom.


O risco de não o fazer? Deixarem a decisão para outros... 

Parece-me gritante um facto que parecem ignorar... poderá não melhorar com os candidatos X e Y, mas poderá piorar? Parece-me que sim.

O resultado disto parece-me que tem sido gritante, a extrema esquerda e direita tem ganho representatividade com esta passividade do comum cidadão que acha que nada muda no status quo...



Daqui a uns anos esperemos que não se arrependam de não ter votado "nos tipos que mantém a coisa na mesma"...



... e já agora sinceramente, se acham que realmente com os candidatos que estão lá nada muda, envolvam-se, e tentem candidatar-se ou arranjar um candidato com que se indiquem, caso contrário melhorar não melhoramos, mas piorar... isso é sempre possível.

Sem comentários: